1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Barbosa é responsável por vida de Genoino, diz presidente do PT

Ricardo Galhardo - O Estado de S.Paulo

02 Maio 2014 | 15h 30

Rui Falcão criticou decisão de presidente do STF de suspender prisão domiciliar do condenado no mensalão e encaminhá-lo à penitenciária, onde ele cumprirá pena em regime semiaberto

SÃO PAULO - O presidente do PT, Rui Falcão, abriu o 14º Encontro Nacional do PT, que se realiza nesta sexta-feira, 2, com críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao presidente da Corte, Joaquim Barbosa. Falcão disse que o partido vai responsabilizar Barbosa publicamente por qualquer problema de saúde do ex-presidente do partido José Genoino, condenado a regime semiaberto a uma pena de 4 anos e 8 meses no processo ao mensalão.

Genoino se apresentou, nessa quinta-feira, à Penitenciária da Papuda, depois que o presidente do STF suspendeu sua prisão domiliciar. Uma junta médica da Universidade de Brasília (UnB) emitiu laudo afirmando não haver risco à saúde do petista caso ele cumpra a pena na prisão. Preso em novembro do ano passado, Genoino ficou menos de uma semana na Papuda. Alegando problemas cardíacos, foi transferido para um hospital em Brasília e depois para prisão domiciliar.

Rui Falcão também disse que o direito do ex-ministro José Dirceu à progressão de pena está sendo desrespeitado por conta de uma decisão monocrática de Barbosa. A filha de Dirceu Joana Saragoça é uma das participantes do encontro, mas não quis comentar o caso. Ela está credenciada pela escola de formação política do PT.

O presidente do STF suspendeu a análise de pedido de Dirceu para trabalhar fora do presídio da Papuda, onde ele também cumpre pena no processo do mensalão. A suspensão ocorreu devido a investigações sobre o uso de um celular por Dirceu no começo do ano. Há suspeitas de que ele teria falado com o secretário da Indústria, Comércio e Mineração da Bahia, James Correia, por celular de dentro da prisão.

Encontro. Pela manhã, as falas iniciais do Encontro Nacional do PT foram todas no sentido de dissipar o coro pela volta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República e reforçar a candidatura à reeleição da presidente Dilma Rousseff. No encontro, deverá ser aprovado um documento no qual o partido indica oficialmente o nome de Dilma para ser candidata do partido à Presidência. Entre os que defenderam o documento estão o próprio Rui Falcão, o ministro das Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, a ex-ministra Maria do Rosário, os deputados José Guimarães (CE) e Fernando Ferro (PE) e representantes de correntes mais esquerda como Marcus Sokol, da corrente troskista O Trabalho. Lula e Dilma deverão ser as estrelas da abertura oficial do evento, programada para as 18h.