1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail
Mensalao

Barbosa dá 48h para Agnelo se manifestar sobre regalias na Papuda

Presidente do Supremo cobra explicações do governador do DF sobre suspeita de que condenados teriam benefícios na Papuda

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, deu um prazo de 48 horas para que o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), preste informações sobre suspeitas de regalias que teriam sido concedidas no sistema penitenciário de Brasília a condenados por envolvimento no esquema do mensalão.

Num ofício assinado nesta quarta-feira, 2, Barbosa pede que Agnelo Queiroz diga se já foi aberta alguma investigação interna para apurar a responsabilidade funcional pelas supostas irregularidades. Ele também quer saber quais medidas serão tomadas a curto prazo para a retomada do comando do sistema prisional. Barbosa perguntou ainda se o Distrito Federal tem condições de garantir um sistema com isonomia e sem ingerências políticas.

O despacho foi assinado por Barbosa um dia após o presidente do STF ter determinado a autoridades do Distrito Federal que tomem medidas necessárias para acabar com as regalias supostamente concedidas a condenados do mensalão.

No despacho de terça, Barbosa havia feito críticas a Agnelo Queiroz por ter questionado o fato de o juiz Bruno Ribeiro, da Vara de Execuções Penais (VEP), ter feito perguntas ao governador sobre o suposto tratamento privilegiado a condenados no processo.

Mensalao