Bancada de RR pede R$ 160 mi para estádio

Parlamentares alegam que Boa Vista poderá ser subsede da Copa; MPF se diz contra repasse

Andrea Jubé Vianna, da Agência Estado,

13 Dezembro 2010 | 20h01

BRASÍLIA - A bancada federal de Roraima foi mobilizada para aprovar emenda ao Orçamento da União no valor de R$ 160 milhões, destinada à construção de um estádio de futebol em Boa Vista. Os deputados e senadores alegam que a capital roraimense será subsede da Copa do Mundo de 2014, mas a cidade não vai receber nenhum jogo nem foi escolhida como "team base camp" (concentração de uma seleção).

 

Para não ser contaminado pelo escândalo das emendas revelado pelo Estado, a movimentação da bancada tem sido discreta. Mas procuradores da República já tentam barrar a liberação dos recursos em caso de aprovação da emenda, que conta com o lobby do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), e do ex-líder do PR, deputado Luciano Castro.

 

O Ministério Público Federal (MPF) em Roraima, por meio do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, encaminhou nesta segunda-feira, 13, uma recomendação ao ministro dos Esportes, Orlando Silva, para cancelar o convênio com Roraima para a construção do Estádio Flamarion Portela, orçado em R$ 257 milhões.

 

O procurador da República em Roraima Rodrigo Golívio, um dos subscritores da recomendação, ressalta que, segundo o Comitê Organizador Brasileiro da Copa, existe apenas a "mera possibilidade de Boa Vista, assim como qualquer outra cidade do Brasil", se candidatar como base de uma seleção. Ele acrescenta que a Fifa não exige que as candidatas a subsede tenham estádios - basta um campo de treinamento. "Inauguraram uma vila olímpica recentemente. Qual a necessidade de um novo estádio?", questiona Golívio, referindo-se ao Ginásio Romero Regueira Jucá, inaugurado em 2009.

 

Público

 

Além do custo de manutenção de um estádio, estimado em R$ 5 milhões anuais, os procuradores questionam a demanda de público. O campeonato estadual é disputado por seis times, em partidas com portões abertos. Ainda assim, tem a pior média do País: em dias de rodada dupla, 90 pessoas costumam ir aos jogos, 278 vezes menos que os 25 mil lugares do estádio.

 

Coordenador da bancada, o deputado Luciano Castro diz que o valor da emenda não necessariamente será o montante aprovado. "Pode ser bem menos", minimiza. Ele argumenta que o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, teria dito ao governador Anchieta Júnior (PSDB) que Boa Vista será subsede de Manaus (AM), uma das sedes da Copa. A Fifa, no entanto, ainda não reconhece oficialmente nenhuma subsede de 2014.

Mais conteúdo sobre:
Bancada estádio emenda Orçamento Roraima

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.