1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Mensalao

Assessores mantêm ativos blog e Twitter de Jefferson

Luciana Nunes Leal

25 Fevereiro 2014 | 12h 33

Impedido de ter acesso à internet na prisão, ex-deputado do PTB pediu que equipe atualizasse suas páginas e perfis nas redes sociais

Rio - Impedido de ter acesso à internet, a telefone celular e às redes sociais, o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ), que começou a cumprir pena de sete anos e 14 dias por corrupção passiva e lavagem de dinheiro nessa segunda-feira, 24, delegou a assessores a função de abastecer seu blog e sua conta no Twitter.

Pouco antes das 9 horas desta terça-feira, 25, a assessoria reproduziu no blog de Jefferson um artigo em que o jornalista Reinaldo Azevedo diz que "(...)afronta o bom senso que o homem que denunciou um crime gigantesco, ainda que tenha praticado ilegalidades também, cumpra uma pena superior à do principal operador do esquema, Delúbio (o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, condenado a seis anos e oito meses), e quase igual à daquele que foi considerado o chefão da tramoia: Dirceu (o ex-ministro José Dirceu, que cumpre pena de sete anos e 11 meses)".

Em seu perfil no Twitter, assessores explicaram que a atualização era um pedido de Jefferson. Em um dos posts disseram também que o ex-deputado prometeu "entrar em contato" assim que possível. A assessoria lembrou que há uma conta bancária aberta para o delator do mensalão receber doações para pagamento da multa de R$ 720 mil, imposta pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Nesta manhã, os assessores relembraram que, antes de ser preso, o ex-deputado citou trechos da música "My way": "eu recebi as pancadas, fiz tudo do meu jeito". Os últimos textos publicados pelo próprio Jefferson, antes de ser preso, citavam a entrevista que o ex-deputado concedeu à Rádio Estadão, na manhã dessa segunda.

Jefferson cumpre pena no Instituto Penal Coronel PM Francisco Spargoli Rocha, em Niterói, região metropolitana do Rio. O ex-deputado está em cela individual e seguirá dieta especial preparada por nutricionistas da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária.

Mensalao