1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Após revelação sobre refinaria, Graça Foster não comparece a evento em SP

André Magnabosco e Equipe - Agência Estado

19 Março 2014 | 17h 03

Assessoria da estatal não soube explicar falta da presidente; episódio ocorre após Estado revelar que Dilma deu aval à compra da polêmica refinaria de Pasadena, no Texas

São Paulo - O gerente-executivo do pré-sal da área de Exploração e Produção da Petrobrás, Carlos Tadeu Fraga, substituiu a presidente da estatal, Graça Foster, em apresentação no evento "Fórum Brasil - Diálogos para o Futuro", que se realiza em São Paulo. A assessoria de imprensa da Petrobrás foi procurada mas ainda não explicou os motivos do não comparecimento da executiva, que estava na programação desta tarde para debate sobre pré-sal e energias limpas em evento promovido pela revista Carta Capital.

A desistência de Graça Foster ocorre após o Estado revelar que a presidente Dilma Rousseff votou em 2006 favoravelmente à compra de 50% da polêmica refinaria de Pasadena, no Texas (EUA). A petista era ministra da Casa Civil e comandava o Conselho de Administração da Petrobrás. Na terça, ao justificar a decisão ao Estado, ela disse que só apoiou a medida porque recebeu "informações incompletas" de um parecer "técnica e juridicamente falho". Foi sua primeira manifestação pública sobre o tema.

Mais cedo, outra ausência no evento foi do ministro da Fazenda Guido Mantega, que foi convocado para uma reunião em Brasília, segundo fontes, para tratar com o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, da Medida Provisória (MP) 627, sobre tributação do lucro das empresas no exterior.