Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Política

Política » Após deixar governo de PE, Campos chora em missa de ação de graças

Política

Política

Campos

Após deixar governo de PE, Campos chora em missa de ação de graças

Em celebração, marcada pelo próprio pré-candidato, padre pediu 'que Deus multiplique as bênçãos para a Presidência'

0

Angela Lacerda, correspondente de O Estado de S. Paulo

04 Abril 2014 | 12h25

RECIFE - No dia seguinte à sua renúncia do cargo de governador de Pernambuco, o pré-candidato à Presidência Eduardo Campos (PSB) chorou em missa de ação de graças realizada nesta sexta-feira, 4, na Igreja de Casa Forte, no Recife. Acompanhado da mulher Renata e dos cinco filhos, ele se emocionou no término, quando o filho Pedro, o terceiro, pegou o microfone e cantou "Faz um milagre em mim", de Regis Danese. A celebração foi marcada pelo próprio governador.

Após ficar no cargo por 7 anos e 3 meses, Campos renuncia para disputar as eleições. A celebração teve a participação do vice, João Lyra Neto, que assume o cargo às 17 horas, secretários antigos e novos, que serão empossados às 15 horas na Assembleia Legislativa. Durante a homilia, o padre Edwaldo Gomes destacou a importância da gratidão a Deus e afirmou ser "presunção um governante querer governar sem Deus". "Que Deus multiplique as bênçãos para a Presidência", finalizou o padre, aplaudido pelos demais presentes, que lotaram o local. A família de Campos é frequentadora da Igreja de Casa Forte.

Antes de entregar o cargo a Lyra, Campos participa de cerimônia fechada para aposição de sua foto na galeria de governadores do Palácio do Campo das Princesas. Com ele, 33 políticos já comandaram o governo pernambucano. Sua foto ficará em frente às do senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) e do seu avô Miguel Arraes.

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.