1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Anamatra: Barbosa marcou fase de 'déficit democrático'

MARIÂNGELA GALLUCCI E SANDRA MANFRINI - Agência Estado

29 Maio 2014 | 14h 45

A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) comentou, por meio de nota, a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, de se aposentar. A entidade afirmou que a passagem de Barbosa pela Corte e pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) marcou um período de "déficit democrático".

"A decisão do ministro Joaquim Barbosa quanto à aposentadoria é só dele e deve ser respeitada. A história dirá mais tarde, distanciada de debates ideológicos, sobre seus erros e acertos, como ocorre com todos os personagens da vida pública. Para a Anamatra, no entanto, a passagem de Sua Excelência pelo Supremo Tribunal Federal e pelo CNJ, não contribuiu para o aprimoramento do necessário diálogo com as instituições republicanas e com as entidades de classe, legítimas representantes da magistratura, marcando, assim, um período de déficit democrático", diz a nota, assinada pelo presidente da Anamatra, Paulo Luiz Schmidt.

A associação se diz ainda confiante de que, ao se confirmar a saída de Barbosa do STF, "haverá a reconstrução das pontes que viabilizam a retomada do diálogo institucional".