1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Alves mostra alívio com possível negociação do PMDB

DAIENE CARDOSO - Agência Estado

16 Janeiro 2014 | 16h 13

Após o recado da presidente Dilma Rousseff de que não há ainda qualquer decisão sobre a nova composição ministerial a partir de março, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), demonstrou nesta quinta-feira, 16, alívio com a possibilidade de o PMDB poder negociar o espaço que reivindica na Esplanada dos Ministérios. "(Está) tudo em aberto. Na volta (das viagens presidenciais marcadas para os próximos dias) ela conversará com o PMDB", disse.

De acordo com Alves, as próximas semanas serão importantes para que as legendas aliadas se posicionem e Dilma reexamine as alternativas para compor as pastas. Ela já deixou claro que precisará abrigar aliados como o PSD, PTB e o recém-criado Pros, dos irmãos Ciro e Cid Gomes. "Ela já tinha dito que aquela primeira conversa (com o vice-presidente Michel Temer, na segunda-feira, 13) era uma prévia, mas preocupou. Agora, restabelece-se a normalidade", concluiu.

Em conversa com Temer e o presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), Dilma sinalizou um possível recuo quanto à intenção de não dar nenhum novo ministério à sigla. Integrantes da agremiação ameaçaram promover uma rebelião caso não conseguissem ampliar a participação no governo. Atualmente, o PMDB tem cinco ministérios.