1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Alves defende decisão de pedir indicação para CPMI

RICARDO DELLA COLETTA - Agência Estado

06 Maio 2014 | 17h 17

O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), defendeu nesta terça-feira a decisão do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), de convocar uma sessão do Congresso Nacional para pedir as indicações dos nomes que vão compor a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da Petrobras. "A Câmara quer participar desde o primeiro momento e é uma participação correta, adequada das duas Casas", disse Alves. "Acho que o presidente Renan está certo em marcar a sessão do Congresso para amanhã e pedir aos líderes que indiquem os nomes para compor a CPMI".

A instalação de uma comissão mista para apurar as denúncias de irregularidades preocupa o Planalto, que contava com uma CPI exclusiva do Senado, onde o governo tem mais controle sobre sua base. Em reunião realizada ontem com peemedebistas, Calheiros decidiu convocar para amanhã à noite uma sessão do Congresso Nacional para pedir as indicações para a composição do colegiado, que vai apurar denúncias de irregularidades na estatal.

Dentre os temas investigados, estará a compra pela Petrobras da refinaria de Pasadena (EUA), em 2006, que resultou num prejuízo bilionário para a estatal e que teve o aval da presidente Dilma Rousseff, à época ministra da Casa Civil e presidente do conselho de administração da empresa. O caso foi revelado pelo jornal O Estado de S. Paulo e desencadeou as pressões da oposição por uma investigação parlamentar.

Também na direção contrária aos interesses do Planalto, Henrique Alves defendeu que a CPMI investigue apenas a Petrobras. Os aliados do governo pretendem ampliar a investigação para denúncias que afetam a oposição, como o caso do cartel de trens em São Paulo durante os governos do PSDB.