Ananda Borges/Câmara dos Deputados
Ananda Borges/Câmara dos Deputados

Alexandre Baldy é nomeado ministro das Cidades

Baldy assume o posto em substituição ao deputado Bruno Araújo (PSDB-PE), que pediu demissão em meados de novembro

Luci Ribeiro, Carla Araújo e Tania Monteiro, O Estado de S.Paulo

22 Novembro 2017 | 08h02

BRASÍLIA - O Palácio do Planalto formalizou no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira, 22, a nomeação do deputado Alexandre Baldy de Sant'Anna Braga (sem partido-GO) para o comando do Ministério das Cidades. A posse do novo ministro ocorre nesta quarta-feira, às 15h30, em cerimônia no Planalto. 

Baldy assume o posto em substituição ao deputado Bruno Araújo (PSDB-PE), que pediu demissão do cargo na semana passada, antecipando a reforma ministerial que deve ser feita até o final do ano pelo presidente Michel Temer.

+++ Por aliados, Baldy promete redistribuir unidades do Minha Casa Minha Vida

Cenário. A opção de Baldy no lugar do tucano Bruno Araújo, que pediu demissão na semana passada, tem sido destacada por interlocutores do presidente como uma escolha que ajuda a organizar parte da base. Araújo era acusado de beneficiar seu Estado, Pernambuco, na distribuição de unidades do programa Minha Casa Minha Vida. Baldy já prometeu que vai redistribuir casas em benefício ao PMDB e partidos do Centrão.

A articulação, que foi feita diretamente com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), segundo uma fonte, pode ajudar numa eventual manutenção de Antonio Imbassahy na Secretaria de Governo

+++ 'O PSDB vai fazer convenção para nos tirar do governo?', pergunta Aloysio

O cargo do tucano da Bahia está sendo pleiteado pelo PMDB e outras siglas do Centrão, mas Temer tem dito que não fará "nada com pressa". A avaliação é que a escolha de Baldy mostra uma costura eficiente do governo e ajuda a retomar a pauta da previdência. Após a escolha de seu aliado, Maia já anunciou que pretende colocar a reforma em votação na primeira semana de dezembro. 

+++ Maia quer votar reforma da Previdência no dia 6

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.