Alencar fica na UTI pelo menos até amanhã, diz médico

O oncologista Paulo Hoff informou hoje que a equipe médica que acompanha o vice-presidente José Alencar decidiu mantê-lo na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Cardiológica do Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, pelo menos até amanhã. De acordo com ele, o quadro de saúde de Alencar está estável e ele não voltou a apresentar sangramentos desde que foi submetido ontem a uma arteriografia - radiografia arterial para identificar o ponto exato de sangramento na região abdominal -, mas ainda assim a equipe médica optou pela cautela.

ANNE WARTH, Agência Estado

29 Dezembro 2010 | 17h29

Mais cedo, Paulo Hoff disse que havia a possibilidade de que Alencar deixasse a UTI ainda hoje, sendo transferido para um quarto do hospital. De acordo com o médico, embora o sangramento tenha sido estancado, ainda há a possibilidade de que eles voltem a ocorrer.

O médico também disse ser "muito improvável" que Alencar possa comparecer à cerimônia de posse da presidente eleita Dilma Rousseff, no dia 1º de janeiro, em Brasília. Segundo ele, o motivo é a possibilidade de que novos sangramentos ocorram por conta da despressurização da aeronave que levaria Alencar de São Paulo para Brasília.

Hoff disse que Alencar está ciente dessa situação e sabe que somente poderá viajar caso os médicos avaliem que ele não correrá novos riscos. Informou também que, embora o procedimento de ontem tenha sido bem sucedido, o estado de saúde do vice-presidente é delicado e os parâmetro hemodinâmicos permanecem inalterados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.