Alencar diz que pretende participar da posse de Dilma

Vice-presidente, que está internado em São Paulo, conversou durante 15 minutos com Lula e a presidente eleita

Daiene Cardoso, de O Estado de S. Paulo,

23 Dezembro 2010 | 14h14

Lula, Alencar e Dilma no Sírio-Libanês na manhã desta quinta-feira (foto: Ricardo Stuckert/Efe)

 

SÃO PAULO - Em 15 minutos de conversa com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e com a presidente eleita, Dilma Rousseff, o vice-presidente da República, José Alencar, internado desde esta quarta-feira, 22, no hospital Sírio-libanês, em São Paulo, elogiou a escolha dos ministros de Dilma, em especial a permanência de Guido Mantega à frente do Ministério da Fazenda e da indicação do novo presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini.

 

Alencar manifestou o desejo de participar da cerimônia de posse de Dilma no dia 1.º de janeiro. "Espero estar lá e que os médicos me liberem para tomar um golinho", afirmou, bem-humorado, o vice-presidente, segundo relato da assessoria de imprensa do Planalto.

 

Durante o encontro, eles conversaram sobre o estado de saúde de Alencar, sobre política e economia e sobre os negócios da família, uma vez que o filho caçula de Alencar, Josué Gomes da Silva, presidente da Coteminas, participou do encontro.

 

Dilma e Lula saíram otimistas do encontro. "Estou te esperando lá", disse Dilma, referindo-se à cerimônia de posse. Já o presidente Lula comentou com Alencar que teria um encontro com os catadores de lixo de São Paulo nesta tarde e que ontem ele sancionou a nova lei sobre a partilha do pré-sal. "Foi uma pena você não estar ontem em Brasília para a sanção da partilha do pré-sal", afirmou. No fim do encontro, Alencar brincou e disse que ainda vai dançar um xaxado.

Mais conteúdo sobre:
Jose Alencar Sirio Libanes Dilma Lula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.