AGENDA POLÍTICA-Rice deve tratar da crise latina em Brasília

Na próxima semana, a secretária de Estado norte-americana, Condoleezza Rice, estará em Brasília, quando irá tratar de assuntos bilateriais, como a cooperação na área de biocombustíveis, e deverá abordar a crise da Colômbia com o Equador. Em Brasília, ela terá encontros na quinta-feira com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e com o ministro Celso Amorim (Relações Exteriores). Fontes do Itamaraty afirmaram nesta sexta-feira que do encontro entre Amorim e Rice fazem parte temas regionais e mundiais, "sem restrições", o que inclui a crise latina. A tensão entre os dois países foi decorrente do bombardeio e da incursão de tropas colombianas no território equatoriano, no sábado, quando foi morto o número dois das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Raúl Reyes. A violação do território foi reconhecida, mas não condenada, pela Organização dos Estados Americanos (OEA). Rice estará na sexta-feira em Salvador (BA), onde será recebida pelo governador Jaques Wagner (PT). Na sequência, segue para o Chile. ORÇAMENTO E CPI Na quarta-feira, o Congresso está programado para votar o Orçamento da União deste ano, adiado em função de demanda da oposição. A base do governo já avisou que pretende votar a proposta orçamentária mesmo sem acordo. A votação estava marcada para quinta-feira, mas foi adiada por falta de consenso entre os líderes partidários. A dificuldade permanece, desde a semana passada, em torno de um anexo que destina 534 milhões de reais a emendas, de destaques apresentados ao relatório e de proposta de aumento dos recursos destinados às compensações previstas na Lei Kandir. Antes, na terça-feira, está prevista a instalação da CPI que vai investigar o uso dos cartões corporativos do governo federal. A presidente da comissão, Marisa Serrano (PSDB-MS), escolhe formalmente o deputado Luiz Sérgio (PT-RJ) como relator e na semana seguinte os 22 membros da CPI devem discutir o cronograma de trabalho. Também na terça-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva viaja ao Tocantins, para dois compromissos. Em Dianópolis, visita projeto de irrigação e inaugura o reservatório de contenção da barragem Manoel Alves. Depois, em Palmas, dá sequência ao lançamento de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). (Reportagem de Carmen Munari)

REUTERS

07 Março 2008 | 17h14

Mais conteúdo sobre:
POLITICA AGENDA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.