PSDB
PSDB

"Aécio vai disputar governo ou reeleição no Senado", diz presidente reeleito do PSDB-MG

Dirigente tucano também disse "torcer" para que o partido esteja unido em torno da candidatura de Geraldo Alckmin à Presidência da República no ano que vem

Pedro Venceslau, O Estado de S.Paulo

11 Novembro 2017 | 17h44

Reeleito presidente do PSDB mineiro nesse sábado, 11, o deputado federal Domingos Sávio disse ao Estado que o senador Aécio Neves "não está fora do páreo" e disputará um cargo majoritário em 2018. 

"Não se cogita a hipótese de ele ser candidato a deputado federal. Tenho convicção que ele vai ser candidato a governador de Minas Gerais ou à reeleição para o Senado. O Aécio não acabou, não está fora do páreo", afirmou. O senador mineiro, que é alvo de 8 inquéritos e uma denúncia perante o Supremo Tribunal Federal, teve sua imagem desgastada pela divulgação da gravação em que ele pede dinheiro ao empresário Joesley Batista.

O dirigente tucano também disse "torcer" para que o PSDB esteja unido em torno da candidatura de Geraldo Alckmin à Presidência da República no ano que vem, mas não chancelou a tese de entregar ao governador paulista o comando do partido para pacificar a legenda, como sugeriu o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. "Não se isso ajuda ele", afirmou Domingos Sávio. 

Após participar da convenção do PSDB em Belo Horizonte, Aécio disse aos jornalistas que "estará nas urnas" em 2018, mas especificou em qual cargo. 

Em entrevista no final do evento, Aécio reconheceu que o PSDB deixará em breve o governo Michel Temer, mas criticou os "cabeças pretas", ala que faz oposição ao Palácio do Planalto. "Vamos sair do governo pela porta da frente, da mesma forma que entramos", disse o senador.

De acordo com o senador, há no PSDB "um convencimento de todos" de que está chegando o momento de deixar o governo. "Quero sugerir aos dois candidatos (à presidência do partido) que convoquem os ministros do PSDB para uma reunião e definam o momento da saída".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.