1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Aécio reúne tucanos em SP para discutir programa de governo

Beatriz Bulla - Agência Estado

28 Janeiro 2014 | 17h 28

O vereador Andrea Matarazzo, o ex-ministro de Relações Exteriores Celso Lafer, o deputado fedral Sérgio Guerra e o ex-embaixador Rubens Barbosa também estiveram presentes no encontro

São Paulo - Provável candidato tucano na disputa pelo Palácio do Planalto, o senador mineiro Aécio Neves reuniu em São Paulo nesta tarde um grupo de peso que deve auxiliá-lo na elaboração do projeto de governo que irá apresentar à população durante a campanha eleitoral. Participaram de um almoço organizado pelo senador o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso, o ex-governador do Ceará Tasso Jereissati, o vereador Andrea Matarazzo, o jurista e ex-ministro das relações exteriores Celso Lafer, o deputado federal Sérgio Guerra e o ex-embaixador Rubens Barbosa.

Durante cerca de uma hora e meia, o grupo conversou em um restaurante na capital paulista sobre programa de governo e sobre Brasil, de acordo com Aécio. O tucano ressaltou a "preocupação com os rumos" que o País está tomando e, ao sair do local, disse ao Broadcast estar satisfeito com a disposição das pessoas na construção conjunta de um programa.

Aécio, que tem feito duras críticas à gestão da presidente Dilma Rousseff, disse que o grupo não se deteve na conversa sobre as recentes viagens da presidente. Depois de ir ao Fórum Econômico Mundial, em Davos, Dilma passou um final de semana em Lisboa, antes de partir para Cuba. "Só lamentamos", disse Aécio, questionado se o grupo, composto por um ex-embaixador e um ex-ministro das Relações Exteriores, conversou sobre o assunto. "Falamos que finalmente a presidente inaugurou a primeira grande obra de seu governo. Pena que não foi no Brasil", disse Aécio, em referência ao financiamento do BNDES ao Porto de Mariel, a 45 quilômetros de Havana. "Falamos de Mercosul, de economia, nosso projeto é Brasil", reforçou o senador mineiro.

No encontro, Tasso Jereissati foi novamente abordado por Aécio para que se candidate mais uma vez a uma cadeira no Senado pelo Ceará. Ele é tido pelos tucanos com um nome forte para projetar Aécio no Nordeste, região do País em que o PSDB tenta ganhar espaço e zona do provável adversário Eduardo Campos (PSB), governador de Pernambuco. Aécio enfatizou a possibilidade de candidatura de Tasso, que desconversou sobre a decisão. "Como ele (Aécio) será presidente, pedi para tirarmos uma foto com a mão dele no meu ombro", brincou. O mineiro foi enfático e afirmou que Jereissati caminha para a candidatura ao Senado. Mas Tasso é apontado também como um possível coordenador geral da campanha de Aécio, posto que pode ser destinado ainda ao senador tucano Aloysio Nunes.

Já o ex-embaixador Rubens Barbosa foi assediado por Aécio para que se comprometesse a auxiliar os trabalhos do PSDB. Depois do almoço, assumiu o desafio e deve atuar junto ao atual governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia. A marca que os tucanos devem apontar como bandeira é o da eficiência da gestão em Minas Gerais.

O vereador Andrea Matarazzo chegou atrasado ao encontro. Para o almoço, que aconteceu no restaurante Ici Bistrô, em Higienópolis, bairro onde reside o ex-presidente, Aécio escolheu um robalo como prato principal e Fernando Henrique preferiu um frango ao molho rôti.

Mais tucanos. Na segunda, 27, o senador mineiro já havia se encontrado com tucanos: o governador paulista, Geraldo Alckmin, e o ex-governador José Serra. Os três se encontraram durante evento em homenagem às vítimas do holocausto, realizado no Palácio dos Bandeirantes.