1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Eleições 2014

Aécio Neves e Beto Richa anunciam vice amanhã

JULIO CESAR LIMA, ESPECIAL PARA O ESTADO - Agência Estado

29 Junho 2014 | 19h 01

O candidato do PSDB ao governo federal, senador Aécio Neves, deixou para anunciar o nome do candidato a vice em sua chapa somente nesta segunda-feira, 30, em Brasília (DF). Neves se reuniu com o governador Beto Richa em um restaurante da capital, horas depois de Richa ter seu nome confirmado para a disputa pela reeleição na convenção estadual do PSDB ocorrida neste domingo, 29. O governador deve anunciar o nome de seu vice também nesta segunda.

Neves não quis dar pistas sobre o companheiro de chapa. "Para mim não é problema o assunto (vice), pois o que existe são excessos de nomes e nomes qualificados, hoje é um dia de convenções em todo o Brasil, dia de Beto Richa para se apresentar como governador, como agora há pouco fez Geraldo Alckmin em São Paulo; e quem tem parcerias sólidas como essas não tem o que temer em relação à disputa eleitoral e terça-feira, 01, pela manhã em Brasília vamos conhecer o nome daquele ou daquela que me acompanhará como vice-presidente", comentou.

Em sua passagem por Curitiba, Neves também criticou a política econômica do governo federal. "A inflação está de volta, o crescimento econômico deixou de existir, está estagnado, tivemos um crescimento de 0,2% de PIB no primeiro trimestre", disse.

Para ele, o governo federal também pune o Paraná por ser centralizador. "O Paraná talvez seja a maior vítima desse modelo centralizador e a meu ver pouco republicano dos recursos que são públicos, também quero fazer uma parceria e com a nossa vitória Beto Richa terá as portas escancaradas no governo federal para que as parcerias que foram impedidas de se fazer agora possam ser feitas".

Durante a convenção que o definiu como candidato por unanimidade, com 114 votos dos convencionais (de um total de 200, 114 compareceram), Richa também criticou o governo federal. "Não queremos discriminação, mas sim um Brasil igualitário, e isso irá acontecer com Aécio presidente. Vejo com tristeza que temos três ministros paranaenses e dois senadores que tentam quebrar o Paraná para ter um discurso de campanha, queremos apenas o que é de direito e justo", reclamou. O senador Alvaro Dias também teve seu nome ratificado para a disputa ao Senado.

Para apoiar sua candidatura, Richa conta com o apoio de 12 partidos: Solidariedade, PROS, PSTC, DEM, PSC, PSD, PR, PP, PSB, PMN, PRB e PSL.

Eleições 2014