1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Aécio fala em 'banir intervencionismo na Petrobras'

DÉBORA BERGAMASCO - Agência Estado

08 Abril 2014 | 16h 09

O senador Aécio Neves (PSDB- MG), possível candidato do PSDB à Presidência, abriu no início da tarde desta terça-feira, 8, um seminário organizado pelo seu partido chamado "Crise Energética Brasileira - Realidades e Perspectivas" e declarou que as discussões travadas no evento servirão como base para compor o programa de governo de sua campanha no segmento energético.

Em seu discurso de abertura, Aécio já indicou que vai explorar três temas principais não só no seminário, mas em sua corrida eleitoral: banir o intervencionismo governamental nas decisões da Petrobras; lutar contra o aparelhamento da estatal, passando a utilizar o critério da meritocracia para preencher as vagas na empresa; e sanear as condições fiscais da empresa para recuperar a credibilidade a fim de recuperar os investimentos privados.

"É responsabilidade do PSDB apresentar propostas de superação de crise e da nova trajetória da energia. Precisamos resgatar as agências reguladoras como um instrumento da sociedade. Mas o aparelhamento e a falta de visão do governo, que não está vendo a necessidade de elas serem compostas por meritocracia. Virou um espaço de barganha política e de malfeitos. É papel do PSDB resgatar o estado brasileiro de determinados grupos políticos, para que não haja intervencionismo e que se volte a ser um espaço adequado e seguro a investimentos", declarou Aécio Neves.

Participam do evento autoridades como a economista Elena Landau, presidente do Instituto Teotônio Vilela, no Rio; Claudio Sales, do Instituto Acende Brasil; Adriano Pires, do Centro Brasileiro de Infraestrutura; além do Secretário de Energia de São Paulo, o deputado federal licenciado José Aníbal; e Paulo Pedrosa, da Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres. (