André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Aécio declara apoio à recondução de Janot

Presidente do PSDB indicou que bancada da sigla no Senado deve apoiar recondução de procurador-geral de Justiça; votação é secreta

ERICH DECAT, O Estado de S. Paulo

11 Agosto 2015 | 14h50

Brasília - O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), declarou nesta terça-feira, 11, apoio à recondução do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao comando do Ministério Público Federal. A presidente Dilma Rousseff formalizou no Diário Oficial da União (DOU) desta terça a indicação de Janot para continuar à frente da instituição por mais dois anos.

"As oposições não têm nenhuma razão para não votar pela recondução do PGR Rodrigo Janot. Este é sentimento unânime dentro da nossa bancada no Senado Federal. Obviamente não somos maioria, mas minha avaliação é que o nome passa, e passa com relativa tranquilidade. Vamos fazer isso com absoluto respeito às instituições", ressaltou o senador Aécio Neves após participar de encontro em Brasília com dirigentes estaduais do partido.

A permanência do procurador-geral no posto ainda depende de sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado e também de aprovação do Plenário da Casa, na qual ele deverá enfrentar resistência por parte de alguns senadores, já que 13 são alvo de investigações da Operação Lava Jato, conduzida por Janot junto ao Supremo Tribunal Federal (STF).

O presidente da CCJ do Senado, senador José Maranhão (PMDB-PB), disse nesta terça-feira que pretende dar prioridade ao processo de Janot assim que receber a notificação do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL). "Ainda não fui notificado. Mas quando for vamos fazer o que está previsto no regimento interno, a começar pela escolha do relator e, em seguida, a realização da sabatina. Acho que o clima não é desfavorável ao procurador", afirmou José Maranhão.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, foi o mais votado na eleição interna do Ministério Público realizada na semana passada. Ele obteve expressiva maioria, com 799 votos, o que significou um apoio de 81% dos votantes.

Mais conteúdo sobre:
PGR Rodrigo Janot aécio neves

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.