1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Advogados de Lula pedem a Teori que reafirme competência para analisar ação

- Atualizado: 20 Março 2016 | 11h 29

Em nota, defesa afirma que não cabia a Gilmar Mendes definir qual órgão deve investigar ex-presidente

São Paulo - Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Roberto Teixeira e Cristiano Zanin Martins, afirmam ter pedido no sábado ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki que "reafirme sua competência para analisar os procedimentos remetidos ao STF no último dia 16 de março, após o juiz Sérgio Moro declinar de fazê-lo."

O ministro do Supremo Teori Zavascki
O ministro do Supremo Teori Zavascki

Em nota à imprensa, divulgada neste domingo (20), os advogados explicam que na petição afirmam que não cabia ao ministro Gilmar Mendes, ao analisar as ações do PSDB e do PPS, definir o órgão competente para dar continuidade às investigações "que procuram envolver o ex-presidente."

Os advogados lembram que na última sexta-feira já havia sido pedido a Teori Zavascki providências "para preservar o sigilo das gravações decorrentes de interceptações telefônicas, como estabelece a lei." Ainda conforme a nota, há "gravações realizadas sem autorização judicial e outras que envolveram, de forma reprovável, os próprios advogados de Lula".

 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX