1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Eleições 2014

Vote sem receio em Dilma, diz Lula na TV

O Estado de S. Paulo

19 Agosto 2014 | 13h 53

No primeiro programa eleitoral na televisão, campanha petista faz discurso contra o 'pessimismo' e promete novo ciclo; Aécio diz que Brasil está pior e PSB faz homenagem a Campos

Jose Patricio/Estadão
Campanha petista destacou programas sociais e política econômica

No primeiro programa eleitoral na TV, veiculado nesta terça-feira, 19, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu ao eleitor que vote "sem nenhum receio" na presidente Dilma Rousseff, candidata do PT à reeleição. O candidato do PSDB, Aécio Neves, usou parte do programa para atacar a atual administração. Já o PSB homenageou o ex-governador Eduardo Campos, morto em acidente aéreo na semana passada.

"Quero falar a você que está em dúvida (se vota na Dilma): vote sem nenhum receio, tenho certeza de que não vai se arrepender", afirmou Lula. Nos quase 12 minutos de propaganda - o maior tempo na comparação com os adversários -, a campanha petista procurou destacar os programas sociais do governo federal e a política econômica de Dilma, principal alvo de ataques dos adversários. "Dilma evitou que a crise internacional entrasse porta adentro dos brasileiros e também não interrompeu o ciclo de mudanças que vinha desde o governo Lula", dizia o texto.

Dilma dedicou parte de suas falas ao combate do "pessimismo" para rebater às críticas ao governo. "Quem é pessimista não resolve, não dá o primeiro passo", afirmou. O programa procurou passar a mensagem ainda de que o primeiro mandato da presidente serviu para preparar o País para um novo ciclo de crescimento. O programa não deixou de fora a menção aos programas sociais do governo do PT, como o Minha Casa Minha Vida, o ensino técnico e o Bolsa Família.

Aécio. O candidato Aécio Neves (PSDB), a exemplo do programa de rádio, abriu sua participação no horário eleitoral com uma homenagem ao ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos. No texto, que já havia sido lido em seu programa de rádio, lembra que conheceu Eduardo quando acompanhavam seus avôs na campanha pelas eleições diretas, no início da década de 80.

O restante do programa foi usado para fazer críticas ao governo federal e explorar a ideia de que o Brasil está pior. "O problema não é o Brasil, mas a forma como ele é governado e quando o governo vira problema, tudo vira problema", afirmou. Aécio prometeu fazer uma administração que gaste menos com o custeio da máquina pública e mais com as pessoas.

Durante quase todo o programa, de 4min35s, Aécio apareceu de terno. No final, ele mencionou várias regiões do País e convidou os brasileiros a aderirem à sua campanha.

Homenagem a Campos. A coligação liderada pelo PSB dedicou os 2 minutos a imagens do ex-governador Eduardo Campos, morto em acidente aéreo na semana passada. O programa destacou as principais promessas feitas por Campos desde o início da campanha, como a redução de ministérios e o aumento de investimentos na saúde. A candidata a vice na chapa, Marina Silva, que deve assumir a candidatura, apareceu em imagens ao lado Campos, mas sem falas.

Ao som da música Anunciação de Alceu Valença, o programa mostrou cenas de Eduardo Campos cumprimentando eleitores e fazendo discursos ao longo dos últimos meses. A frase: "Não vamos desistir do Brasil" também fez parte do programa da coligação. / José Roberto Castro, Wladimir D'Andrade e Lilian Venturini

Eleições 2014