1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Vantagens e riscos de remar contra a corrente

ANÁLISE: José Álvaro Moisés, professor de ciência política da USP - O Estado de S.Paulo

11 Março 2014 | 02h 05

O governador e presidenciável Eduardo Campos decidiu adotar a estratégia de remar contra a corrente. É a única maneira de ele se transformar, de fato, em alternativa eleitoral viável. A outra, representada pelo PSDB, parece tão dócil em relação ao governo que muita gente não identifica nela, nem ainda em Aécio Neves uma clara alternativa de oposição.

Campos busca ocupar um espaço relativamente vazio, quase frouxo. Daí a estratégia mais dura, de dar nome a quem lhe parece ser a principal responsável pela crise que assola o País, ou seja, Dilma Rousseff. Quer transformar essa nova posição no capital político capaz de mudar os rumos do país.

Isso tem um lado claramente positivo, pois a política é inovação, inventividade. Candidatos que se dizem de oposição mas mantêm sempre o mesmo tom passam a impressão de que nada é para mudar de fato. Campos, ao contrário, quer sinalizar em outra direção.

Corre alguns riscos, claro. Primeiro o de disputar espaço com Aécio. Mas os dois enfrentam o desafio de se qualificar como alternativa capaz de levar o País ao segundo turno. Se não o fizerem, Dilma ganha no primeiro, por inércia e por usufruir dos enormes benefícios de estar no poder.

Poderá ainda desagradar a Lula, de quem é próximo, mas Campos só vai brigar com ele se o ex-presidente aguçar o conflito. O tempo todo elogia o ex-presidente e seu governo, sugerindo que apenas os últimos quatro anos quebraram as virtudes do passado recente.

Vista à distancia, não é Campos que está comprando a briga, pois foi o PT que, tempos atrás, iniciou a agressão, retirando-lhe espaço e falando em oportunismo. Lula não veio a público desmentir os ataques e Campos, agora, dá a resposta que entende adequada. Se isso vai transformá-lo em uma alternativa solida e consistente, é difícil dizer. Mas o novo rumo de sua política é ousado e inovador.

  • Tags:

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo