Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

Rafael Greca é eleito prefeito de Curitiba

Candidato do PMN teve 53,25% dos votos válidos

O Estado de S.Paulo

30 Outubro 2016 | 18h36

CURITIBA - O candidato Rafael Greca (PMN) foi eleito prefeito de Curitiba, capital do Paraná, com 53,25% após a apuração de todas as urnas, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Seu adversário, Ney Leprevost (PSD) ficou com 46,75%. A pesquisa Ibope divulgada no último sábado, 29, mostrava os dois candidatos tecnicamente empatados.

Ex-prefeito da cidade, Greca fez sua campanha sob apoio do governador do estado, Beto Richa (PSDB). Ele chegou a ter quase 30 pontos de vantagem no primeiro turno, mas caiu após divulgação de uma declaração sobre ter vomitado por causa de "cheiro de pobre".

O segundo turno em Curitiba, porém, veio após um resultado surpreendente nas votações do dia 2 de outubro, quando Leprevost, que no início da campanha tinha apenas 5% das intenções de voto, foi o segundo mais votado, deixando para trás o atual prefeito e então candidato à reeleição, Gustavo Fruet (PDT). O candidato do PSD tem como principal cabo eleitoral Ratinho Júnior, colega de partido e filho do apresentador Ratinho.

A campanha de Greca e Leprevost no segundo turno foi marcada por acusações que envolviam suas formações acadêmicas. O ex-prefeito explorou a falta de experiência do adversário em cargos do Executivo e sua graduação como administrador numa instituição descredenciada pelo Ministério da Educação à época que Leprevost se formou, em 2011.

Greca, por sua vez, sofreu ataques por se dizer "urbanista". Formado em arquitetura, o candidato do PMN chegou a ser proibido de usar o termo pela Justiça Eleitoral no primeiro turno, mas conseguiu reverter a decisão posteriormente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.