Para lembrar: Delta ficou conhecida como ‘empresa do PAC’ e pelos escândalos

Construtora passou a ser investigada após a prisão do contraventor Carlinhos Cachoeira

O Estado de S.Paulo

12 Julho 2013 | 02h06

A Delta passou a ser investigada após a prisão do contraventor Carlinhos Cachoeira, em fevereiro de 2012, na Operação Monte Carlo, que desarticulou esquema de jogo do bicho em 4 Estados e no Distrito Federal. Escutas da Polícia Federal mostraram que Cachoeira pediu ajuda ao então senador Demóstenes Torres para beneficiar Fernando Cavendish, que era presidente da Delta. Segundo a PF, havia indícios de que parte dos recursos da Delta era transferida para empresas fantasmas ligadas a Cachoeira.

Em abril, foi instalada a CPI do Cachoeira para investigar o caso. Maior empreiteira do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) até surgir o caso Cachoeira, a Delta foi considerada pela Controladoria-Geral da União "inidônea" em junho. Em dezembro, a CPI do Cachoeira foi encerrada sem apontar responsáveis. Semana passada, o Estado revelou que a Delta criou uma nova empresa, a Técnica Construções, que já disputava duas licitações do governo paulista.

Mais conteúdo sobre:
delta

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.