1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Eleições 2014

Padilha informa arrecadação de 203 mil à Justiça Eleitoral

VALMAR HUPSEL FILHO - O Estado de S. Paulo

04 Agosto 2014 | 21h 39

Números estão bem abaixo de rivais, representando apenas 3,3 % do que arrecadou Alckmin e 5,3% do total de Skaf

Ainda desconhecido da população e com 5% de intenções de votos, o candidato Alexandre Padilha terá um problema a mais se quiser chegar ao Palácio dos Bandeirantes: a falta de dinheiro para a campanha. Na prestação de contas parcial enviada à Justiça Eleitoral, o candidato do PT ao governo de São Paulo, Alexandre Padilha informou uma arrecadação de R$ 203 mil.

O valor é 3,3% do que arrecadou o governador Geraldo Alckmin (PSDB), que tenta a reeleição, e 5,3% do que declarou ter arrecadado Paulo Skaf (PMDB), concorrentes diretos do petista. O tucano recebeu R$ 6 milhões e gastou R$ 5,8 milhões. O peemedebista obteve R$ 3,8 milhões, mas não informou suas despesas.

O número foi passado pela assessoria do candidato, que não informou quais foram e como foram as despesas da campanha.

A baixa arrecadação pode ser um problema para Padilha, que aposta na visibilidade no horário eleitoral gratuito para se tornar conhecido junto ao eleitorado. A elaboração de programas para o programa televisivo costuma ser o item mais dispendioso das campanhas.  De acordo com a mais recente pesquisa Ibope, divulgada em 31 de julho, Alckmin tem 50% das intenções de votos, Skaf tem 11% e Padilha 5%. 

Daniel Teixeira/Estadão
Arrecadação de Padilha é pequena se comparada com outros favoritos ao governo de São Paulo

Eleições 2014