1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Nordeste não tem atenção de Dilma, diz Eduardo Campos na PB

Janaína Araújo - Especial para O Estado

09 Agosto 2014 | 14h 54

Candidato do PSB à Presidência visitou neste sábado projeto na Paraíba com a vice da sua chapa, a ex-senadora Marina Silva

João Pessoa - O candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, afirmou em sua visita à Paraíba que vai mostrar que Nordeste não tem "atenção" da presidente Dilma Rousseff (PT). "Vou mostrar ao Brasil que a presidente Dilma Rousseff estagnou a economia brasileira com a volta da inflação. As obras do Nordeste estão paralisadas, o homem do campo está abandonado e não houve empenho para enfrentar a estiagem", disse Campos.

O ex-governador de Pernambuco visitou o Programa Cidade Madura, uma experiência de condomínio público destinado apenas a idosos, ao lado da ex-senadora Marina Silva, candidata a vice-presidente, e do governador Ricardo Coutinho (PSB), candidato a reeleição pela Coligação "A Força do Trabalho".

Divulgação/PSB
Campos e Marina visitaram condomínio especialmente para idosos no Paraíba

Segundo Campos, o Brasil precisa de reconstrução, mas com politicas públicas. "Vou manter as conquistas como o Programa Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida e o Prouni, mas pretendo implantar escolas em tempo integral e o passe livre. A candidatura que está comprometida e tem propósitos é a minha e de Marina Silva", declarou.

Para uma população de mais de 15 milhões de idosos, Eduardo Campos disse que implementará a experiência da Paraíba como política pública. "Não existe respeito com os idosos, pois além do salário estagnado e da falta de moradia, todo o dinheiro do mês é gasto com remédio. Pretendo levar esta experiência para todo o Brasil", disse.

No condomínio Cidade Madura só é admitida a permanência de moradores idosos, e estes não podem modificar, emprestar, locar ou ceder os imóveis. Eles podem morar sozinhos ou com seus cônjuges e pagarão apenas as despesas referentes à utilização do imóvel, que é de propriedade do Estado. A concessão só será reincidida caso o idoso manifeste interesse ou quando há perda de autonomia ou falecimento, sendo o imóvel cedido para outro idoso.

Campos não comentou a coligação feita pelo governador Ricardo Coutinho com o PT Estadual, que tem na chapa o nome do petista Lucélio Cartaxo, ao Senado.