1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Eleições 2014

Mesmo com Serra candidato, Kassab diz que vai 'tocar campanha' ao Senado

Pedro Venceslau e Fabiana Cambricoli - O Estado de S. Paulo

01 Julho 2014 | 17h 02

Ex-prefeito afirma que vai manter candidatura e enfrentar tucano, seu padrinho político

Atualizado às 22h20 - São Paulo - A decisão do ex-governador José Serra (PSDB) de disputar o Senado em São Paulo não demoveu o ex-prefeito Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD, da decisão de entrar na disputa. Se não mudar novamente de ideia até as 19 horas de sábado, prazo determinado pelo Tribunal Superior Eleitoral para a inscrição das candidaturas, Kassab enfrentará Serra, seu padrinho político, na campanha. 

Na manhã de segunda, Kassab afirmou que só estava entrando na disputa porque Serra não seria candidato. 

‘Vamos tocar’. Na madrugada desta terça, porém, Serra decidiu disputar o Senado. “Nós vamos tocar a campanha”, disse Kassab após deixar a Arena Corinthians, na capital paulista, onde assistiu com correligionários ao jogo entre Argentina e Suíça pela Copa do Mundo. 

“Quando eu fui lançado, o Serra ainda não era candidato. Ele deve ter avaliado e decidiu mesmo sabendo que eu também seria ”, afirmou. Em 2004, quando exercia seu segundo mandato como deputado federal pelo então PFL, Kassab se lançou candidato a vice-prefeito na chapa de José Serra, que saiu vitoriosa na disputa pela capital paulista. O tucano deixou a administração municipal para concorrer ao governo do Estado em 2006. Com isso, Kassab assumiu a Prefeitura e foi reeleito em 2008. 

Surpresa. Horas após a confirmação de sua candidatura ao Senado, Serra apareceu de forma inesperada em uma agenda de Alckmin na tarde desta terça, no Hospital das Clínicas, na zona oeste da cidade. 

O ex-governador afirmou que ainda não conversou com o ex-prefeito, mas que ambos continuam amigos. “São essas coisas que acontecem na vida política, as circunstâncias levam para cá ou para lá independentemente da sua vontade.”

Eleições 2014