1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Eleições 2014

Marina venceria Dilma e Aécio no 2º turno, indica CNT/MDA

RICARDO BRITO - Agência Estado

27 Agosto 2014 | 11h 13

Pesquisa mantém presidente em primeiro lugar, com 34,2%, seguida da candidata do PSB, com 28,2%, e do tucano, com 16%

Brasília - A pesquisa MDA, divulgada na manhã desta quarta-feira, 27, pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), coloca a candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, no segundo lugar na corrida ao Palácio do Planalto. A presidente Dilma Rousseff está em primeiro lugar, com 34,2%, e Marina, 28,2%. O candidato do PSDB, Aécio Neves, alcançou 16%. A ex-ministra derrotaria os dois adversários em um eventual segundo turno.

No confronto do segundo turno, Marina venceria Dilma por 43,7% contra 37,8%. Numa disputa entre Dilma e Aécio, a presidente se reelege com 43% das intenções de voto, contra 33,3% do tucano. Numa disputa entre Marina e Aécio, a candidata do PSB registra 48,9% e Aécio, 25,2%.

Foram entrevistadas 2.002 pessoas, em 137 municípios de 24 unidades da federação das cinco regiões, entre os dias 21 e 24 de agosto de 2014. A margem de erro é de 2,2 pontos porcentuais para mais ou para menos.

O resultado é semelhante ao registrado na pesquisa Ibope, contratada pelo Estado e pela Rede Globo, divulgada nessa terça-feira, 26. Na sondagem, Marina abriu 10 pontos porcentuais no primeiro turno em relação ao terceiro colocado, o tucano Aécio Neves, 29% a 19%. No segundo turno, Marina também venceria Dilma por 45% a 36%. O cenário em que Marina e Aécio disputariam o segundo turno não foi realizado.

Aprovação a Dilma. A avaliação positiva do governo Dilma ficou em 33,1%. A avaliação negativa foi de 28,8% e a regular, 37,4%. Os porcentuais variavam dentro da margem de erro do último levantamento, feito há duas semanas, quando a avaliação positiva era 33,2%, a negativa 28,9% e a regular 37,1%.

Em abril, no último levantamento do instituto feito antes do período eleitoral, a avaliação positiva era de 32,9%, a negativa, 30,6%, e a regular 35,9%.

Por sua vez, a aprovação e a desaprovação pessoal da presidente ficaram empatadas em 47,4% - o restante dos entrevistados não souberam ou não responderam a sondagem. Nesse quesito, os resultados também ficaram dentro da margem de erro da última pesquisa, de suas semanas atrás.

Em abril, Dilma tinha 47,9% de aprovação pessoal e 47,6% de desaprovação pessoal - margem dentro da margem de erro do levantamento.

Eleições 2014

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo