1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Máquina parada e sem operador

Rafael Moraes Moura - O Estado de S.Paulo

17 Fevereiro 2014 | 02h 03

Em Mauriti (CE), retroescavadeira nem foi usada

Em abril de 2012, Mauriti foi um dos 56 municípios do Ceará a receber uma retroescavadeira do Ministério do Desenvolvimento Agrário. O objetivo da doação do equipamento, que custou aos cofres públicos R$ 178,8 mil, era facilitar a vida da população de 44 mil habitantes, permitindo a execução de obras de infraestrutura nas estradas vicinais.

Localizado na caatinga cearense, Mauriti apresenta Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) na faixa de 0,605, considerado médio, mas abaixo da média nacional.

O município é citado diversas vezes no relatório da Contoladoria-Geral da União que apurou a implantação do PAC Equipamentos no País. Conforme apuraram os técnicos da CGU, ali foi constado que a retroescavadeira não estava sendo utilizada, que não havia sido submetida a todas as revisões previstas no manual de garantia - e, pior, apresentava sinais de má conservação.

A CGU constatou, também, que não havia sido realizada nenhuma obra ou benfeitoria nos 60 dias anteriores à fiscalização. Além disso, nenhum servidor municipal estava em condições de operar a retroescavadeira.

Procurado pelo Estado, o prefeito de Mauriti, Francisco Evanildo Simão da Silva (PT), não havia respondido ao pedido de entrevista até a conclusão desta edição.

Em Vicentina, no Mato Grosso do Sul, onde a retroescavadeira entregue pelo governo foi repassada pela prefeitura ao Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural - que cobra pelo uso da máquina -, o prefeito Hélio Toshiiti (PMDB) disse que o equipamento faz falta. "Vamos verificar o que ocorreu. No meu município, as estradas são de regular para boas. Buraco sempre tem, né?", disse o prefeito à reportagem. Questionado sobre que medidas ele poderia tomar para conseguir a retroescavadeira de volta, Toshiiti respondeu: "Essa parte eu não entendo muito. Isso aí (o repasse da retroescavadeira) foi do mandato anterior, não posso falar a respeito. Na realidade, não tive participação nenhuma." Toshiiti era vice-prefeito na época em que Vicentina recebeu o presente do governo federal. / R. M. M.

  • Tags:

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo