Andre Dusek/Estadão
Andre Dusek/Estadão

Henrique Meirelles: 'Brasil não pode voltar ao populismo'

Em discurso, ex-ministro afirmou que o País precisa controlar gastos públicos, evitar taxa de juros elevadas e 'não voltar atrás'

Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo

07 Maio 2018 | 18h13

SÃO PAULO - O presidente Michel Temer e o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles participam na segunda-feira, 7, da abertura da Apas Show, feira do setor supermercadista na capital paulista. 

+ Temer diz que quem for contra o governo terá de dizer: 'Sou contra essa inflação ridícula de 3%'

Em seu discurso, Meirelles, cotado para concorrer ao Palácio do Planalto, defendeu as ações do governo e declarou que o País não pode "voltar ao populismo". Ainda segundo o ex-ministro, o País precisa continuar na direção da política adotada pelo atual governo. Temer, segundo ele, "está fazendo uma revolução no Brasil".

+ Para Meirelles, Brasil está na direção certa e precisa continuar mudando

Meirelles repetiu que o País deve criar mais de 2 milhões de novos empregos este ano e que a retomada do crescimento econômico fez com que pessoas voltassem a procurar emprego, o que manteve a taxa de desemprego medida pelo IBGE.

+ Fizemos coisas que se esperava em 20 anos em dois, diz Temer

Citando que as pessoas ainda não sentem o crescimento da economia, Meirelles disse que a "é inevitável" que essa sensação positiva venha a ocorrer. Ele classificou a Reforma da Previdência como "um dos projetos fundamentais para o País." "O Brasil tem que continuar nessa direção, não pode voltar atrás, não pode voltar ao populismo, à taxa de juros elevada, aos gastos públicos sem controle", declarou Meirelles. 

Mais conteúdo sobre:
Henrique Meirelles

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.