1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Mensalao

Família de Valério teme transferência para MG

Andreza Matais e Fábio Fabrini - O Estado de S.Paulo

03 Fevereiro 2014 | 02h 04

Operador do mensalão, que cumpre pena em Brasília, não está em seu 'estado normal' e necessita de tratamento psicológico, afirma irmão

BRASÍLIA - Condenado a 40 anos de cadeia, o empresário Marcos Valério Fernandes de Souza reavalia com a família se mantém o pedido à Vara de Execuções Penais do Distrito Federal para ser transferido para um presídio em Minas Gerais. Em sua primeira entrevista após a prisão do irmão gêmeo, Marcos Vinícius afirmou ao Estado que a mudança facilitaria as visitas dos familiares, mas a necessidade de adaptação e a convivência com novos colegas de cela preocupa.

"A transferência é algo a se pensar bem. Na Penitenciária da Papuda a gente já viu como é a condição. Você já se adaptou lá, você vai para um novo período de adaptação? Como serão seus novos colegas? Que tipo de pessoa você vai encontrar? Tem gente de vários crimes na ala dele na Papuda, mas, graças a Deus, não tivemos nenhum tipo de aborrecimento." A revista IstoÉ desta semana revelou que o Comando de Operações Especiais da penitenciária Nelson Hungria, em Minas, identificou um plano para extorquir Valério quando ele chegasse.

De perfil discreto, Marcos Vinícius quebrou seu silêncio após visitar Valério na prisão na última semana. Segundo ele, o irmão está dez quilos mais magro após dois meses e meio na Papuda e se comporta, as vezes, como se não tivesse consciência da prisão.

"Ele precisa de um tratamento psicológico", disse Marcos Vinicius. Uma pessoa que está no presídio não fica no seu estado normal. Não é uma depressão. Às vezes, ele fica muito excitado. Sabe quando a pessoa não sintonizou a situação que esta vivendo? Aí conversa muito, fala muito, quer saber da mamãe, quer saber da família, do irmão, fala de futebol. Sabe quando a pessoa tá falando um monte de coisa? Parece que a pessoa está meio perdida."

Aniversário. Segundo Marcos Vinícius, Valério se recusa a falar do mensalão. Costuma se queixar apenas da comida. "Está se alimentando pouco." Na cadeia, Valério aproveita o banho de sol para jogar bola e fazer caminhadas. Tem recebido solidariedade de condenados por outros crimes.

Sua principal companhia são os ex-sócios Ramon Rollerbach e Cristiano Paz, também apenados por envolvimento no mensalão. "Como ele foi o mais bombardeado pela mídia, já se formou uma opinião sobre ele, está mais fragilizado. Sempre diz que, se falarem na TV que é um bandido, colou. Os outros estão dando muito apoio a ele."

O aniversário de 53 anos na última quarta-feira foi melancólico, a despeito das tentativas dos parentes de elevarem o ânimo de Valério. Além de Marcos Vinícius, a filha do empresário o visitou. "Dei os parabéns, mas não tem ambiente de festa. Lá, não entra nem biscoito recheado, imagine bolo", comentou, ponderando que o tratamento dos funcionários do presídio é respeitoso, embora rígido.

Marcos Vinícius diz que a família enfrenta os mesmos dissabores dos demais visitantes para entrar na penitenciária, tendo de chegar um dia antes e nas datas determinadas pela direção - políticos condenados receberam caravanas assim que foram presos, sem cumprir as mesmas regras.

Marcos Vinícius já tentou levar uma carta da mãe ao irmão, mas foi impedido pelos agentes. De idade avançada e hipertensa, ela foi desaconselhada pelos parentes a ir até a Papuda.

Mensalao

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo