1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Exército e Marinha entram em favelas para eleição no Rio

Marcelo Gomes, de O Estado de S. Paulo

30 Setembro 2012 | 19h 00

Três mil homens entrarão em comunidades da zona oeste e do Complexo da Maré para apoiar TRE

A uma semana das eleições, três mil homens do Exército e da Marinha começam nesta segunda-feira, 1, a entrar nas favelas da zona oeste do Rio e também do Complexo da Maré, na zona norte, para dar apoio às equipes do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ). O presidente do tribunal desembargador Luiz Zveiter, disse que o objetivo é manter a ordem e combater a propaganda eleitoral irregular nesses locais, dominados por traficantes ou milícias.

"A última semana de campanha é a mais crítica. É quando vai haver a maior quantidade de irregularidade possível, pois muitos candidatos fazem de tudo para conseguir o maior número de votos", disse Zveiter.

Por dia, serão empregados dois mil homens do Exército e mil da Marinha. A lista de comunidades que serão ocupadas pelas tropas federais foi concluída neste domingo, após uma reunião da qual participaram Zveiter, representantes das Forças Armadas e das polícias Federal, Rodoviária Federal, Civil e Militar, na sede do TRE-RJ, no centro do Rio.

Nesta segunda, o Exército estará nas favelas Gardênia Azul, em Jacarepaguá, e Muquiço, em Guadalupe. Já as tropas da Marinha seguirão para a comunidade Fogo Cruzado, na Maré. Os militares permanecerão nesses locais das 8 horas às 18 horas. O trabalho se estenderá até sábado, véspera do pleito. Até lá, o Exército e a Marinha vão estar em 23 favelas da cidade. Cada localidade receberá as tropas por um dia.

O centro de comando e controle que está sendo montado na sede do TRE começará a funcionar na próxima sexta-feira. É de lá que as autoridades envolvidas na segurança das eleições em todos os 92 municípios do Estado do Rio vão acompanhar o processo. Será montado um telão que mostrará em tempo real a posição de todas as viaturas da Polícia Militar (PM) envolvidas na operação. Isso será possível devido aos dispositivos de sistema de posicionamento global (GPS, na sigla em inglês) instalados em todos os carros da PM do Rio.

O comandante geral da PM fluminense, coronel Erir Costa Filho, disse que 15 mil homens estarão nas ruas dedicados exclusivamente às eleições nos próximos sábado e domingo. Ao todo, a operação contará com 30 mil homens, em sistema de rodízio.