TRE/AP
TRE/AP

Embarcação contratada pelo TRE afunda na zona rural de Macapá

Nova embarcação foi enviada à localidade para o retorno da equipe e equipamentos ao processo de votação

Sarah Teófilo e Alcinéa Cavalcante, especiais para o Estado, O Estado de S.Paulo

30 Outubro 2016 | 17h39

Uma embarcação a serviço do Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP) naufragou na manhã deste domingo, 30, por volta das 9 horas, enquanto estava ancorado na localidade de Ipixuna Miranda, em Macapá. O barco, que saiu na sexta-feira, 28, levou seis urnas eletrônicas e equipe para atender as comunidades ribeirinhas da capital. As urnas e os profissionais não estavam a bordo no momento do acidente. Baterias reservas das urnas estavam no barco e foram danificadas.

 De acordo com o diretor-geral do TRE-AP, Veridiano Colares, não houve dano para o processo eleitoral. Segundo ele, o barco, alugado pelo tribunal por R$ 19 mil, naufragou devido à maré, que subiu rapidamente. A equipe que trabalha na região é formada por 18 profissionais, sendo dois policiais e dois bombeiros. O grupo atende três comunidades ribeirinhas, no total de 642 eleitores, e havia saído da embarcação mais cedo, por volta das 4 horas, segundo o diretor. "Ainda bem que o acidente foi mais tarde, porque a equipe dorme na embarcação", disse. 

 

Colares disse que outra embarcação foi enviada para o local por volta do meio-dia e deve chegar para buscar os profissionais e as urnas à noite.

Mais conteúdo sobre:
Macapá TRE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.