1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Em vídeo, Dilma diz que oposição quer democracia sem povo

Fernando Gallo - O Estado de S. Paulo

15 Junho 2014 | 12h 38

Ausente em evento de Padilha, presidente defendeu decreto que estimula criação de conselhos populares e criticou governo de SP

SÃO PAULO - Ausente da convenção que confirma neste domingo, 15, a candidatura de Alexandre Padilha (PT) ao governo paulista, a presidente Dilma Rousseff apareceu num vídeo durante o evento. No discurso, defendeu a edição do decreto que regula e estimula a criação de conselhos populares. E aproveitou para criticar a oposição. "A democracia que eles defendem não tem povo. Nós governamos pelo povo e para o povo. Eis a verdade que temos que levar para as ruas" disse.

O discurso foi bastante aplaudido, apesar do constrangimento nos bastidores por Dilma não ter aparecido na convenção. Ainda no discurso exibido no vídeo, a presidente exaltou Padilha e aproveitou para explorar a falta d`água em São Paulo. "São Paulo não pode mais confiar em volume morto. Você, Padilha, é o volume vivo de tudo que São Paulo precisa", afirmou.

Werther Santana/Estadão
"A democracia que eles defendem não tem povo. Nós governamos pelo povo e para o povo. Eis a verdade que temos que levar para as ruas" disse a presidente Dilma Rousseff

Ausência de Dilma. Influentes políticos do PT paulista tentaram minimizar a ausência de Dilma e trataram com naturalidade o cancelamento da presença de Dilma por conta de questões de agenda e disseram que isso em nada atrapalha a campanha do candidato petista.

O prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho, disse que o partido não pode ficar dependente da presença da presidente em razão do número de compromissos da chefe do Executivo federal. "Se o PT depender da presença da presidente em todos os eventos o partido está lascado. O País é grande e ela é uma só", afirmou.

Já o líder do PT na Câmara, Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho, deu declarações na mesma linha. "Acho importante a Dilma estar presente em todas as convenções estaduais, mas às vezes isso é impossível", disse.

A presidente Dilma cancelou a sua participação no evento, pois está gripada e se prepara para o encontro da noite deste domingo com a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, informou a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto.

Na pauta do encontro das duas chefes de Estado predominam temas econômicos. Entre eles, está a tentativa de fechamento de um acordo comercial entre o Mercosul e a União Europeia. O cancelamento da ida de Dilma a São Paulo já estava em consideração desde este sábado. /COLABORARAM FÁBIO BRANDT, LISANDRA PARAGUASSU E WLADIMIR D'ANDRADE