1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Em campanha no Recife, Marina Silva faz discurso com referências a Campos

Isadora Peron - O Estado de S. Paulo

23 Agosto 2014 | 13h 11

Nova candidata do PSB caminhou por ruas de bairro pobre e fez críticas à presidente Dilma

Percio Campos/EFE
Marina Silva começou a sua campanha de rua neste sábado, 23, num bairro pobre do Recife

A nova candidata do PSB à Presidência,  Marina Silva, começou a sua campanha de rua neste sábado, 23, num bairro pobre do Recife, capital do Estado governado por Eduardo Campos por quase oito anos.

Marina voltou a Pernambuco uma semana depois de participar das cerimônias fúnebres em homenagem a Campos,  morto num trágico acidente aéreo no último dia 13.

Ao lado do deputado Beto Albuquerque (PSB-RS) indicado para ser vice da chapa presidencial,  Marina caminhou por cerca de 1h30 pelas ruas de um bairro cheio de calçadas esburacadas e esgoto a céu aberto da zona norte do Recife. 

Na terra do ex-companheiro de chapa, fez um discurso cheio de referências a Campos. Além de citar bandeiras do ex-governador, como a educação em tempo integral e o Pacto Pela Vida, repetiu as palavras do então candidato à Presidência sobre a região nordestina: "O Nordeste não é  um problema para o Brasil, é a solução".

Assim como costumava fazer Campos, Marina também não poupou críticas à sua principal adversária na corrida presidencial, a petista Dilma Rousseff. 

"Não adianta fazer um filme para dizer que está tudo azul quando a inflação começa a corroer o salário dos brasileiros", disse Marina em uma referência à propaganda na TV de Dilma, que exalta as conquistas do governo. 

Caminhada. Marina caminhou ao lado do candidato do PSB ao governo de Pernambuco,  Paulo Câmara. O grupo era apresentado por um carro de som que dizia que eles eram os candidatos escolhidos por Campos. 

Sob os gritos de "Eduardo presente,  Marina presidente", a nova candidata cumprimentou eleitores, bateu fotos e parou para conversar com moradores.

Do alto de um palco,  fez a sua primeira promessa: a de voltar ao Recife caso seja eleita presidente em outubro. 

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo