Pedro França/Agência Senado
Pedro França/Agência Senado

Eduardo Braga diz que eleição suplementar é histórica

Ex-ministro relembra que o pleito é fruto da primeira cassação de governador no Amazonas desde 1889

Renata Magnenti, Especial para o Estado

27 Agosto 2017 | 12h53

MANAUS - Candidato a mandato-tampão no Amazonas, o ex-ministro Eduardo Braga votou e neste domingo e disse que essa eleição não definirá apenas os próximos 15 meses do governo, mas o rumos do governo nos próximos dez anos.

Em entrevista coletiva, Braga afirmou que os dois candidatos que foram ao segundo turno têm propostas de governo distintas. “Tenho proposta para o enfrentamento na questão de segurança, quem sofre com isso não tem tempo de esperar. Na saúde, de igual modo. A geração de emprego é outra situação crítica, o Amazonas é hoje um dos Estados com o maior número de desempregados e nós mostramos o que e como fazer para gerar empregos. A mudança tem jeito”, afirmou.

Braga também destacou que foi possível notar a diferença de recursos usados nas duas campanhas. “Posso dizer que foi a campanha do tostão contra o milhão”. De acordo com ele, a segunda grande dificuldade que enfrentou é o desgaste que a classe política do País enfrenta desde 2013.

“A democracia é o melhor modelo de representativa política, o voto direito ainda é a melhor forma de dizer o que queremos. O voto nulo e o voto branco não vão ajudar a mudar as coisas no Amazonas. E a turma do José Melo (governador cassado) continuará no poder através do Amazonino (Mendes)”, declarou.

Antes de votar, pelo Facebook, Braga disse que é importante relembrar que o pleito é fruto da queda de Melo, o primeiro governador amazonense a ser cassado. “No Brasil, é o primeiro a ser sucedido pelo voto direto. Portanto, é um dia histórico no Amazonas e no Brasil”, disse.

Eduardo Braga aparece nas pesquisas de intenção de votos, perdendo para o candidato e também ex-governador Amazonino Medes.

No primeiro turno, ocorrido no dia 6 de agosto, oito candidatos disputaram a vaga. Amazonino foi o mais votado, com 38,77% dos votos válidos, e Braga ficou em segundo, com 25,36%.

Mais conteúdo sobre:
Eduardo Braga Amazonas [estado]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.