1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Dois candidatos do Piauí morreram durante campanha

Luciano Coelho

12 Setembro 2012 | 17h 02

Rodevaldo Nunes de Souza (PDT) e Edilberto de Aguiar Marques (PTB) sofreram enfarte fulminante

Dois candidatos morreram de enfarte fulminante nestas eleições no Piauí. Há menos de uma quinzena, o candidato a vereador em Amarante, Rodevaldo Nunes de Sousa (PDT), 34, sofreu um enfarte logo após fazer um discurso num comício. Nesta quarta, o prefeito de Joca Marques, Edilberto de Aguiar Marques (PTB), 64, candidato à reeleição, também morreu vítima de enfarte.

O prefeito faleceu por volta do meio-dia, depois de um enfarte fulminante. Ele ainda foi socorrido no hospital Gerson Castelo Branco, em Luzilândia, mas não resistiu. Ele era candidato à reeleição, e estava em casa quando se sentiu mal e morreu.

O óbito foi atestado pelo médico Vicente Sabóia Menezes Neto, que assinou o laudo médico para a liberação do corpo. Edilberto era pai da ex-prefeita de Luzilândia, Janaina Marques, e irmão do deputado estadual Ismar Marques (PSB).

O município de Joca Marques fica a 440 quilômetros ao Norte de Teresina, tem uma população de cerca de seis mil habitante, sendo quase 4 mil eleitores. Edilberto foi o primeiro prefeito do município, depois sua filha Janaina Marques administrou a cidade, e atualmente Edilberto era prefeito.

Em Amarante, o candidato a vereador Rodevaldo Nunes, tão logo desceu do palanque, onde fazia comício no bairro Alto Alegre, sofreu um enfarte e morreu. Segundo informações dos familiares, ele tinha 34 anos e nunca apresentou nenhuma doença cardíaca.

O município de Amarante fica a 160 quilômetros ao Sul de Teresina, sendo que tem uma população de aproximadamente 17 mil habitantes, sendo dos quais 13,5 mil eleitores. Rodevaldo faleceu logo depois de fazer um discurso e descer do palanque no comício realizado no bairro Alto Alegre, na noite do dia 31 de agosto.