1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Eleições 2014

Dilma fala de saúde e Aécio, de educação; Marina repete programa

Gustavo Zucchi - O Estado de S. Paulo

26 Agosto 2014 | 22h 25

No último programa antes do debate dos candidatos à Presidência, tucano apresentou Poupança Jovem e Dilma tratou do Mais Médicos

SÃO PAULO - No último programa eleitoral antes do primeiro debate dos candidatos à Presidência da República, enquanto Marina Silva (PSB) optou por repetir o mesmo programa eleitoral apresentado na manhã desta terça-feira, 26, Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) aproveitaram seu tempo na TV para falar, respectivamente, de saúde e educação.

A campanha do tucano mostrou um encontro com jovens na Bahia e falou do programa Poupança Jovem, que implementou em Minas Gerais. Disse que, se eleito, ampliará o projeto para os Estados com maior desistência escolar até 2015 e para todo o Brasil até 2017. "Tudo que pudermos fazer pela educação vamos fazer. Essa é a diferença entre promessa e proposta. O Poupança Jovem dá resultado", afirmou o candidato.

Já Dilma Rousseff defendeu as ações de seu governo na área de saúde, como o Mais Médicos, ressaltando que as periferias das grandes cidades são as mais beneficiadas pelo programa. A promessa bateu na mesma tecla de Alexandre Padilha, que afirmou que trabalhará para ampliar os médicos especialistas e diminuir o tempo de consultas e exames específicos. Em relação ao Sistema Único de Saúde (SUS), a presidente disse que ainda há muito o que ser feito e defendeu parcerias com os governos municipais e estaduais. No fim de sua participação, afirmou que quer discutir a reforma federativa, para definir o que é responsabilidade de cada uma das esferas de governo.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apareceu mais uma vez no programa eleitoral de sua sucessora, disse que Dilma é o que tem de "mais novo na política" e enalteceu o fato de a candidata do PT ser uma mulher. "O fato de Dilma ser mulher, mãe e avó ajuda muito", afirmou Lula. "Dilma é uma mulher especial com visão de futuro", repetiu o petista.

Eleições 2014