1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Eleições 2014

Dilma critica 'pessimismo' da oposição e diz que 'tempestade nunca atingiu o País'

Rafael Moraes Moura e Daniel Galvão - Agência Estado

11 Julho 2014 | 23h 03

Em entrevista a correspondentes estrangeiros, presidente comenta cenário econômico e volta a defender organização da Copa

Brasília - Durante encontro com correspondentes estrangeiros na tarde desta sexta-feira, 10, no Palácio da Alvorada, a presidente Dilma Rousseff comentou o cenário econômico do Brasil e disse que "a tempestade nunca atingiu o País" em referência às críticas da oposição.

Segundo a agência Bloomberg, a presidente afirmou que seus adversários na corrida pelo Palácio do Planalto fomentaram uma "atmosfera de pessimismo", alertando que a preparação da Copa do Mundo e a economia brasileira iriam fracassar.

Dilma também disse que há um espaço limitado para mudar a política econômica do País, conforme relato da agência Bloomberg.

"Às vezes, a margem de manobra é muito apertada", afirmou a presidente aos jornalistas, ao ser questionada se mudaria a política econômica do governo em um eventual segundo mandato. "A taxa de crescimento está extremamente baixa no mundo inteiro."

A presidente também aproveitou o encontro para criticar a estrutura do futebol brasileiro, cobrar mais transparência e pedir mais investimentos em ligas de futebol júnior.

De acordo com o The Wall Street Journal, Dilma citou trecho de um samba do compositor Paulo Vanzolini: "levanta, sacode a poeira e dá volta por cima". Dilma também evitou dizer para quem vai torcer na final da Copa, Argentina ou Alemanha. "Eu sou a presidente do país anfitrião", disse. "Eu não posso revelar o meu coração."

Eleições 2014