1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Demóstenes e Cachoeira viram réus em ação

O Estado de S.Paulo

23 Janeiro 2014 | 02h 06

Ex-senador é acusado de corrupção passiva e utilização indevida de facilidades do cargo

O Tribunal de Justiça de Goiás recebeu ontem, por unanimidade, a denúncia contra o ex-senador Demóstenes Torres (sem partido), o contraventor Carlinhos Cachoeira e o ex-diretor da construtora Delta em Goiás Cláudio Abreu. Com a decisão, eles passam a ser réus em ação criminal no TJ.

Demóstenes é acusado pelo Ministério Público pelos crimes de corrupção passiva e advocacia administrativa - utilização indevida de facilidades do cargo. É o primeiro processo criminal contra o ex-senador. Cachoeira e Cláudio Abreu respondem pelo crime de corrupção passiva.

Demóstenes é acusado de receber R$ 5 milhões de Cachoeira, além de eletrodomésticos de luxo e bebidas de alto custo. Ele também é acusado de receber vantagens indevidas, como viagens em aeronaves particulares.

A decisão de receber a denúncia se deu por unanimidade na Corte Especial do tribunal. Embora o caso tenha sido investigado pelo Ministério Público Federal, o TJ-GO ficou a cargo da denúncia porque Demóstenes, mesmo não tendo mais foro privilegiado no Supremo Tribunal Federal por ter tido o mandato de senador cassado, ainda é Procurador de Justiça, e membros do Ministério Público têm foro na Corte Especial.

O Estado tentou entrar em contato na noite de ontem com os advogados de Demóstenes e de Cachoeira, mas eles não foram encontrados.

  • Tags: