1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Cotado para vice de Marina, Beto Albuquerque diz que decisão é do partido

Gabriela Lara, correspondente - O Estado de S. Paulo

18 Agosto 2014 | 11h 41

Atual candidato ao Senado pelo Rio Grande do Sul, deputado deve ter nome anunciado após o PSB consultar viúva de Campos

Porto Alegre - O líder do PSB na Câmara, o gaúcho Beto Albuquerque, disse e, seu perfil Twitter que a definição sobre os nomes que vão concorrer à eleição presidencial, após a morte de Eduardo Campos, será feita pelo partido. Ele vem sendo apontado como o favorito para ocupar a vaga de vice na chapa, que deverá ser encabeçada pela ex-ministra Marina Silva.

"No momento de especulações sobre vice na chapa de @silva_marina presidente, quero dizer que as decisões cabem à direção do PSB. O que for será!", escreveu o deputado federal em sua conta no microblog, na manhã desta segunda-feira, 18.

De acordo com fontes do PSB, Beto só não foi anunciado ainda porque as lideranças da legenda querem ouvir a viúva Renata Campos - a candidatura dela para vice é defendida por uma pequena ala da legenda. O gaúcho é um militante antigo do PSB e tinha forte ligação com Campos.

Candidato ao Senado pelo Rio Grande do Sul, Beto aparece em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de votos. À frente dele estão Lasier Martins (PDT) e Olívio Dutra (PT). Nos últimos dias, ele já disse estar preparado para servir o partido e que não tem dificuldades em cumprir tarefas para defender o legado deixado por Campos.

A indicação de Marina para a liderança na chapa deve ocorrer nesta quarta-feira, 20, em reunião do partido. O PSB vai entregar na terça-feira à ex-ministra um documento com os compromissos assumidos pelo partido, tanto do ponto de vista legal quanto do político, antes de convidá-la, no dia seguinte, a assumir o lugar de Campos.

  • Tags: