Apoio à reeleição de Lula deu início à aliança com PT

O tom cúmplice da mensagem de Cândido Vaccarezza a Sérgio Cabral remete à relação próxima de petistas com o governador do Rio estabelecidas no fim de 2006. Na ocasião, o apoio de Cabral à reeleição de Lula abriu caminho para uma aliança inédita no Rio, que transformou a seção fluminense do PT em cliente do PMDB local sob tutela da direção nacional do petismo e do Planalto. Do ponto de vista prático, foi bom negócio para os dois lados. Cabral recebeu verbas em quantidade inédita e ganhou a amizade de Lula. E os petistas fluminenses obtiveram cargos essenciais para manter empregados ativistas que, desde o governo de Anthony Garotinho (1999-2002), o fazem carregar o apelido jocoso de "partido da boquinha", por sua fome por empregos públicos. / W.T.

O Estado de S.Paulo

21 Maio 2012 | 03h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.