DIDA SAMPAIO/ESTADÃO
DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Álvaro Dias reitera que não cogita aliança com o PSDB de Geraldo Alckmin

A candidatura de Dias chega a ter 18% de intenção de voto nos Estados do Sul, segundo pesquisa

Marcelo Osakabe, O Estado de S.Paulo

07 Maio 2018 | 11h11

O senador paranaense Álvaro Dias, pré-candidato do Podemos à Presidência, reiterou nesta segunda-feira, 7, que não cogita uma aliança com o PSDB do ex-governador Geraldo Alckmin, também postulante ao Palácio do Planalto nestas eleições. "Eu descarto qualquer aliança com o PSDB porque ele é sustentáculo desse sistema que estou combatendo", disse o senador durante sabatina promovida pelo SBT, portal UOL e Folha de S.Paulo. "Admitimos aliança com partidos que assimilem a proposta desse rompimento", acrescentou.

A candidatura de Dias chega a ter 18% de intenção de voto nos Estados do Sul, segundo a última pesquisa Datafolha, retirando votos do PSDB de Alckmin, que aparece com 9%. Ao ser indagado sobre a hipótese de vir a ser vice candidato na chapa tucana, como chegou a quase ser concretizado em 2010, na chapa liderada pelo tucano José Serra, ele também refutou. "Em 2010 imaginava que alguém pudesse romper com esse sistema, isso não aconteceu, em 2014 também e agora estou com essa oportunidade e vou seguir com ela".

++ 'Não adianta forçar uma candidatura e diminuir bancada', diz líder do MDB no Senado

Na sabatina, Dias defendeu projeto que tramita no parlamento para o fim do foro privilegiado. Pelo projeto, esse privilégio ficaria restrito apenas aos presidentes da República, Supremo, Câmara e Senado. Segundo ele, só se fará uma nova justiça neste País quando o foro privilegiado acabar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.