Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Política

Política » Aécio Neves promete corrigir tabela do SUS

Eleições

Junior Santos/Estadão

Aécio Neves promete corrigir tabela do SUS

Candidato tucano não comentou como reajustará os valores: 'Só vou tratar dos mínimos detalhes quando estiver no governo'

0

Elizabeth Lopes e Pedro Venceslau,
O Estado de S. Paulo

20 Agosto 2014 | 17h11

SÃO PAULO - O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, prometeu nesta quarta-feira, 20, caso eleito, corrigir a defasagem da tabela do Sistema Único de Saúde (SUS), uma das maiores reivindicações da classe médica brasileira. Após visita ao comércio no Brás, no centro da capital paulista, ao lado do governador e candidato à reeleição Geraldo Alckmin (PSDB), Aécio disse: "É necessário que a tabela do SUS seja corrigida, mas você não vai acabar com a defasagem da noite para o dia", admitiu, evitando entrar em detalhes sobre a maneira de fazer essa correção.

Segundo Aécio, é possível corrigir tais defasagens à medida que se dê prioridade à área da saúde, ao contrário, de acordo com ele, do que vem fazendo o governo da presidente Dilma Rousseff. "Vamos enfrentar essa situação com o aumento do financiamento com base em propostas que já tramitam no Senado, mas só vou tratar dos mínimos detalhes quando estiver no governo e com todas as informações de que hoje não dispomos", afirmou, depois de visitar um projeto de prevenção do câncer de mama do governo paulista.

Na avaliação do tucano é possível resolver os gargalos da área da saúde com previsibilidade e metas, condições que, no seu entender, não estão presentes na gestão petista. Após a agenda no Brás, Aécio tem um encontro nesta tarde com sindicalistas de todo o País, na Casa de Portugal, no bairro da Liberdade. Trabalhadores e representantes sindicais ligados à Força Sindical, à UGT e à Nova Central já estão no local aguardando o presidenciável e o governador. A agenda foi organizada pelo presidente do Solidariedade, deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força.

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.