1. Usuário
Assine o Estadão
assine
sábado 28/03/15 19:33

O atropelamento das ideias

Partidarizar toda e qualquer ideia equivale a classificar, obrigatoriamente, cada proposta, programa ou pessoa como petista ou anti-petista. É um jeito fácil de simplificar o mundo, mas transforma debate em bate-boca, sufoca a argumentação sob o coro das torcidas e desintegra a sociedade ao dividi-la em guetos. Além de tudo, é suicida, pois inviabiliza os

Ler post
sábado 14/03/15 19:53

O ponto de não retorno

Mais de uma pesquisa telefônica sobre o governo Dilma Rousseff encontrou, nas últimas semanas, taxas de “ótimo/bom” inferiores a 10% e, mais grave, maioria de avaliações “ruim/péssimo”. Em todas, o saldo de popularidade da presidente supera os 40 pontos negativos entre quem tem telefone fixo em casa. Quanto mais recente a pesquisa, maior o déficit.

Ler post
segunda-feira 02/03/15 19:59

Um bombeiro para Dilma

Quando o preço sobe nas bombas e gôndolas, aumenta o risco de ele subir também no Congresso. É literalmente uma matemática de padaria: um governo impopular está condenado a pagar mais caro para conseguir o que quer e – principalmente – evitar o que não quer que deputados e senadores façam. Foi assim com José

Ler post
segunda-feira 08/12/14 01:58

Sua Exª, a circunstância

A margem de manobra quando Dilma Rousseff (PT) começou a governar, quatro anos atrás, era 3 vezes maior que a atual. As pesquisas já divulgadas mostraram saldo positivo de avaliação da presidente pouco acima de 20 pontos. Foi suficiente para reelegê-la, mas não basta para fazer o que quer, com quem quiser e do jeito

Ler post
segunda-feira 10/11/14 00:55

A melhor política do mundo

Eleição após eleição, o sistema político brasileiro gasta mais dinheiro arrecadado junto a um grupo menor de empresas para eleger um Congresso cada vez mais disperso e menos funcional. A síntese extraída do resultado das urnas e da prestação de contas dos partidos pelo Estadão Dados é dura só na aparência. O sistema é tão

Ler post
segunda-feira 03/11/14 02:56

A política no gueto

“Não conheço ninguém que tenha votado em Dilma. Como ela pode ter sido eleita?” Tal pergunta, frequente nas redes sociais, animou 2,5 mil pessoas a irem à rua pedir o impeachment da recém-reeleita e, em alguns casos, defender a volta da ditadura militar. O questionamento à legitimidade do pleito também está nas entrelinhas do pedido

Ler post
segunda-feira 22/09/14 01:30

Nova rainha, velha corte

Muda ou não muda? Indagado, o eleitor disse e repetiu: muda, tudo ou quase tudo. Mas, quando declara em quem pretende votar, a grande maioria acaba escolhendo a continuidade para os governos estaduais e para a Câmara dos Deputados. Quando muito, mudam os prenomes, mas os sobrenomes seguem os mesmos de sempre. “Mas tem a

Ler post