1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

JOSÉ ROBERTO DE TOLEDO é jornalista. Escreve uma coluna semanal sobre política no Estado, coordena o Estadão Dados e é presidente da Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo)

segunda-feira 30/09/13 19:37

Consumidor desconfiado segura popularidade de Dilma

A estabilidade da confiança do consumidor, medida pelo INEC da CNI/Ibope, explica porque a popularidade da presidente Dilma Rousseff (PT) parou de crescer. Há quatro meses que o índice Nacional de Expectativa do Consumidor oscila em torno de 110. O de setembro ficou em 110,1. Em agosto, havia sido de 110,3. Não por coincidência, desde 9 de agosto que a aprovação presidencial patina no mesmo patamar. Dilma recuperou um terço da popularidade perdida após os protestos de junho e ficou por ...

Ler post
domingo 29/09/13 22:47

Os órfãos de junho

Um a cada três eleitores brasileiros está sem candidato a presidente - mesmo depois de ser confrontado com a lista de presidenciáveis pelo Ibope. Ele já foi simpatizante de Dilma Rousseff (PT), antes dos protestos. Desiludiu-se, manifestou-se nas ruas e aderiu a Marina Silva (sem partido). Cansou. Agora, não sabe em quem votar. É o órfão de junho. Essa orfandade não vai durar para sempre, porém. A história mostra que dois de cada três desses indefinidos vão acabar escolhendo um candidato, ...

Ler post
quinta-feira 26/09/13 20:42

Ibope: Marina cai, Dilma abre 22 pontos

Captura de Tela 2013-09-26 às 20.37.25

José Roberto de Toledo Daniel Bramatti Estadão Dados Pesquisa nacional Ibope em parceria com o Estado mostra que Dilma Rousseff (PT) abriu 22 pontos sobre a segunda colocada, Marina Silva (sem partido), na corrida presidencial. Em julho, a diferença era de 8 pontos. Desde então, a presidente cresceu em ambos os cenários de primeiro turno estimulados pelo Ibope, enquanto Marina perdeu seis pontos, se distanciando de Dilma e ficando mais ameaçada pelos outros candidatos. No cenário que tem Aécio Neves como candidato do PSDB, ...

Ler post
quinta-feira 26/09/13 19:37

Cavalo passou arreado, mas Marina não montou

Clique para interagir

Marina Silva perdeu a oportunidade de se consolidar como a principal adversária de Dilma Rousseff na corrida presidencial. E não é só pela falta de partido. A ex-senadora teve seu auge de popularidade em julho, logo após os protestos em massa, mas não montou no cavalo que passava arreado em sua porta.

A perda de intenção de voto de Marina coincide com a resistência da Justiça eleitoral de conceder o registro para o seu novo partido em tempo de a Rede disputar a eleição de 2014. Caso precise se filiar a outra legenda, como o PEN, o pedágio a ser pago pela presidenciável será mais caro do que teria sido antes de a pesquisa Ibope detectar sua perda de cacife.

Clique para interagir

Em julho, Marina havia sido a candidata que mais crescera nas pesquisas, canalizando a esperança de boa parte dos manifestantes por mudanças na política. Dois meses depois e sem um partido para chamar de seu, a presidenciável não conseguiu segurar esses novos simpatizantes em seu barco.

Isso não quer dizer Marina esteja fora do jogo presidencial. Ela ainda é a segunda colocada na pesquisa e nem Aécio Neves nem Eduardo Campos conseguiram aproveitar-se de sua queda para crescerem. Ao contrário, continuam patinando.

Por outro lado, 1 em cada 3 eleitores segue sem candidato. Esses inconformados são o alvo a ser conquistado por Marina e os demais oposicionistas. Parte deles já não rejeita Dilma como rejeitava há dois meses. Eles definirão a eleição.

Ler post
segunda-feira 23/09/13 01:30

O ódio como política

Nem prós nem contras. Quem mais perde com a prorrogação do julgamento do mensalão são os "muito pelo contrário". A extensão da disputa moral até 2014 reanima a desgastada polarização PT x PSDB no ano da eleição presidencial. Os candidatos que pretendem mudar a agenda e discutir política ou outra coisa, como Marina Silva e Eduardo Campos, têm mais dificuldade de aparecer. Marina está no meio do julgamento para registrar seu partido - com boa chance de perder. Campos fez um ...

Ler post
quarta-feira 18/09/13 19:37

Voto de Celso de Mello polariza Twitter. De novo.

Captura de Tela 2013-09-18 às 18.56.47

Clique/toque na imagem para interagir com o gráfico

  Está ficando monótono: a cada polêmica envolvendo política brasileira, o Twitter se divide em dois campos antagônicos, que se ignoram. Foi assim com o Mais Médicos, é assim com o voto de minerva do ministro Celso de Mello - que decidiu por dar nova chance aos réus do mensalão julgados pelo Supremo Tribunal Federal. O gráfico preparado pelo Labic.net (Universidade Federal do Espírito ...

Ler post
terça-feira 10/09/13 22:43

Popularidade de Dilma para de crescer

Captura de Tela 2013-09-10 às 13.35.04

A recuperação da popularidade de Dilma Rousseff não é tão rápida quanto os governistas gostariam que fosse. A pesquisa CNT/MDA divulgada hoje mostra que a avaliação positiva da presidente estabilizou, quando comparada à do Ibope de duas semanas atrás. Em ambas ela aparece com 38% de ótimo e bom. Se compararmos a pesquisa de hoje com o primeiro levantamento que mostrou recuperação de parte da popularidade presidencial - a do Datafolha de um ...

Ler post
segunda-feira 09/09/13 00:37

Emenda Black Bloc

Os políticos sobreviveram ao Sete de Setembro. E até ganharam mais independência. Sem gritar, apostaram na surdina que os protestos do dia da Independência não alcançariam o mesmo nível da maré humana de junho. De fato, não chegaram nem perto. Foi uma onda violenta, mas sem volume. Do ponto de vista da opinião pública, os protestos viraram um estorvo provocado por um punhado de indignados mascarados. São cada vez mais violentos, e reprimidos cada vez com mais violência pela polícia. Prisões ...

Ler post
segunda-feira 02/09/13 19:38

Sobram mais homens em idade reprodutiva no Brasil

Captura de Tela 2013-09-02 às 19.41.38

Se você é homem, tem até 31 anos e acha difícil encontrar uma parceira, a estatística pode consolá-lo. Projeções do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística revelam que há mais homens do que mulheres em todas as idades mais jovens do que essa. Entre os brasileiros com 15 anos de idade, por exemplo, há 61 mil a mais do sexo masculino que do feminino. Se esse é o panorama de ...

Ler post