1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

JOSÉ ROBERTO DE TOLEDO é jornalista. Escreve uma coluna semanal sobre política no Estado, coordena o Estadão Dados e é presidente da Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo)

domingo 29/08/10 21:58

O perfil de cada eleitor

Screen shot 2010-08-29 at 18.56.12

Na média, o eleitor tem um seio e um testículo. A velha piada dos estatísticos revela as limitações do uso da média para retratar um conjunto complexo de informações. O resumo minimalista está sempre arriscado a virar uma caricatura. Por isso é desafiador traçar um perfil do eleitor de cada candidato. Os presidenciáveis favoritos atraem votos de vários tipos, por vezes contraditórios entre si. Marina Silva (PV) mistura em seus índices evangélicos e agnósticos. José Serra (PSDB) atrai patrões e empregados. Além ...

Ler post
sábado 28/08/10 14:00

Nordeste dita a tendência do eleitor na sucessão 2010

As tendências costumam partir dos centros em direção à periferia. É assim no vestuário, na tecnologia, no design. O que é moda em Milão hoje, será moda em São Paulo amanhã, e em Xiririca da Serra no dia seguinte. E na hora de votar? Onde fica o centro e quem está na periferia? Na eleição 2010, quem dita a tendência é o Nordeste. Quando José Serra (PSDB) ainda liderava sozinho as pesquisas sobre a sucessão presidencial, os eleitores nordestinos já preferiam ...

Ler post
sábado 28/08/10 09:43

Continuidade, poder de compra e prestígio do Brasil são motivos do voto em Dilma

(texto publicado na edição impressa do Estado)

Por que 51% dos eleitores declara voto em Dilma Rousseff (PT)? Principalmente porque, entre todos os candidatos a presidente, ela é vista como “a que tem mais condições de dar continuidade ao governo Lula”. Mas não só por isso.

Segundo a maioria absoluta do eleitorado, Dilma é a melhor presidenciável para manter o poder de compra da população, assegurar o prestígio do Brasil no exterior e cuidar dos mais pobres.

O Ibope testou oito temas junto aos eleitores. Em apenas um deles, “melhorar a qualidade da saúde e dos hospitais do país”, José Serra (PSDB) se equiparou à petista como o mais apto a realizar a tarefa. Nos outros sete, a petista foi apontada por mais eleitores como a mais indicada.

A pesquisa também deixa claro que não é pelos atributos pessoais de Dilma seduz tantos eleitores. Dois em cada três votos vêm explicitamente da transferência de prestígio do presidente.

Nada menos do que 54% dos eleitores de Dilma citam como principal razão desse seu voto a continuidade do governo Lula, e outros 12% falam que votam nela porque é a candidata de Lula.

Apenas 8% creditam seu voto ao fato de ela ter “mais capacidade para governar o país”. Outros 5%, por sua história de vida, e 4% por ela ser mulher.

Entre os eleitores de Serra, o motivo mais citado para votar nele (34%) é porque ele tem mais condições de avançar na saúde, segurança e educação. Outros 27% citam sua capacidade para governar o país.

Assim como mais eleitores votam na petista, é esperado que, aos olhos do eleitorado, Dilma supere os adversários também na capacidade de realizar as tarefas listadas. Mas em três dos temas, ela se destaca mais do que em outros, pois atinge maioria absoluta.

Para 54% do total do eleitorado e 89% dos seus eleitores, Dilma é a melhor para “manter a nossa economia forte e o crescimento do poder de compra da população”. Só 26% apontam Serra, e 4%, Marina Silva (PV).

Surpreendentemente, 53% dos eleitores (e 89% dos dela) dizem que Dilma é a melhor para “manter o prestígio do Brasil no exterior”. Finalmente, 52% do eleitorado (e 87% dos que votam nela) aponta Dilma como a mais indicada para “dar atenção à população mais pobre”.

Como era de se esperar, o tema no qual Marina se sai melhor é “melhorar a preservação do meio ambiente”, com 19% das citações dos eleitores, contra 22% de Serra e 40% de Dilma.

Nos outros itens, os percentuais dos que apontam Dilma como a melhor presidenciável para realizar a tarefa variam de 44% (“melhorar o combate à corrupção”) a 49% ( “melhorar a qualidade da educação e das escolas públicas”), passando por 47% no caso de “melhorar a situação da segurança pública e do combate à violência”.

Ler post
sábado 28/08/10 09:40

“Onda vermelha” já molha os candidatos às eleições para governador e Senado

(texto publicado na edição impressa do Estado) Cruzamentos da pesquisa Ibope mostram que a “onda vermelha” que empurra Dilma Rousseff começa a molhar os pés dos outros candidatos apoiados pelo presidente Lula. Em São Paulo, Aloizio Mercadante (PT) cresceu nove pontos e chegou a 23% das intenções de voto para governador. Mercadante ainda está longe de Geraldo Alckmin (PSDB), que tem 47%. Mas a comparação com a eleição de 2006 indica uma evolução mais rápida do petista. Há quatro anos, nessa mesma ...

Ler post
quinta-feira 26/08/10 15:55

Na média das pesquisas, Dilma abre 9 pontos sobre adversários

Screen shot 2010-08-26 at 15.23.44

Na média das últimas três pesquisas divulgadas, Dilma Rousseff (PT) abriu 9 pontos porcentuais de vantagem sobre a soma de todos os adversários. Na média, ela tem 48%, contra 29% de José Serra (PSDB), 9% de Marina Silva (PV) e 1% dos nanicos somados. Se a eleição fosse hoje, ela seria eleita no primeiro turno com folga, mesmo descontada a margem de erro. O primeiro gráfico mostra a evolução da petista considerando-se apenas os votos válidos. Para garantir a eleição em ...

Ler post
terça-feira 24/08/10 08:57

Na média, Dilma tem 6 pontos a mais que a soma dos rivais

Screen shot 2010-08-24 at 12.41.03

Na média das três últimas pesquisas divulgadas, Dilma Rousseff (PT) tem 6 pontos a mais do que a soma dos outros oito candidatos a presidente. Se a eleição fosse hoje, mesmo levando-se em conta a margem de erro, a petista seria eleita no primeiro turno.

Como o gráfico deixa claro, a linha média da petista (em vermelho) vem se distanciando das dos adversários desde o fim de julho, antes ainda do início do horário eleitoral.

Ler post