1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

JOSÉ ROBERTO DE TOLEDO é jornalista. Escreve uma coluna semanal sobre política no Estado, coordena o Estadão Dados e é presidente da Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo)

quarta-feira 31/03/10 21:03

“Senhor” e “presidente” dominam discurso de despedida de Dilma

clique na imagem para ampliar

As palavras "senhor" e "presidente" foram as mais empregadas por Dilma Rousseff em seu discurso de despedida da Casa Civil da Presidência da República. Ambas foram usadas pela ex-ministra, na imensa maioria das vezes, como sinônimos formais de Luiz Inácio Lula da Silva. "Presidente" teve 34 citações, "senhor" teve 30 e Lula, 3. Foi um discurso de agradecimento, reconhecimento e reverência ao presidente e seu "governo" (14 citações). [caption id="attachment_514" align="aligncenter" width="592" caption="clique na imagem para ampliar"]Ler post

quarta-feira 31/03/10 18:31

Lula cita Dilma 21 vezes em despedida de ministros

clique na imagem para amplicar

O presidente Luiz Inácio Lula Silva deixou claro em seu discurso nesta quarta-feira no Palácio do Planalto quem era a estrela da festa de despedida dos ministros. Embora fossem dez deixando os cargos, Lula deu especial atenção a Dilma Rousseff. Citou a pré-candidata do PT à sua sucessão nada menos do que 21 vezes. Segundo mais citado, Carlos Minc (Meio Ambiente) ouviu seu nome ser mencionado 11 vezes pelo presidente. O ex-ministro Patrus Ananias (PT), pré-candidato ao governo de Minas Gerais, ...

Ler post
quarta-feira 31/03/10 17:17

“O Brasil pode mais” é mote de campanha de Serra a presidente

clique na imagem para ampliar

José Serra (PSDB) se despediu do governo de São Paulo nesta quarta com um discurso no Palácio dos Bandeirantes. A frase final, tudo indica, é o mote de sua campanha presidencial: "Vamos juntos. O Brasil pode mais". Há uma semelhança notável com o "Yes, we can" de Barack Obama, em 2008, nos EUA. [caption id="attachment_506" align="aligncenter" width="523" caption="clique na imagem para ampliar"]clique na imagem para ampliar[/caption] Foi, antes de mais ...

Ler post
quarta-feira 31/03/10 16:17

A disputa pelos votos de quem dá nota 8 ou mais para Lula

Clique na imagem para ampliar

Dois em cada três eleitores dá notas entre  8 e 10 ao governo Lula (Datafolha 26/03/2010). Mas concordar com a avaliação do governo não implica preferir o mesmo presidenciável. Candidata do presidente, Dilma Rousseff (PT) só tem mais intenção de voto do que José Serra (PSDB) entre os eleitores que dão nota 9 ou 10 ao governo. O tucano é o preferido entre quem dá nota 8 ou inferior à atual gestão do Palácio do Planalto (com exceção de quem dá nota 1).

Clique na imagem para ampliar

A disputa pelo voto de quem dá nota 8 é a mais imediata entre a petista e o tucano. Eles representam 22% do eleitorado total, e estão mais divididos do que os demais grupos de eleitores: 36% votam em Serra, 31% preferem Dilma, 8% escolhem Ciro Gomes (PSB), 7% vão de Marina Silva (PV), 5% anulam (ou votam em branco) e 13% estão indecisos.

Todas as nota X todos os candidatos - Datafolha 26/03/2010

Entre os que dão nota 8 até 4, a vantagem do tucano é inversamente proporcional à avaliação do governo: pior a nota, maior a intenção de voto de Serra. Dilma, por sua vez, segue a proporção inversa: só tem eleitores entre quem dá nota 5 ou maior ao governo, e quanto maior a nota, maior sua intenção de voto.

Os esforços de identificação entre Lula e sua candidata podem surtir efeito mais rapidamente entre quem dá nota 10 ao governo. Dilma tem 37% entre eles, dez pontos a mais do que Serra, mas tem chances de crescer um pouco mais nesse eleitorado porque há ainda 11% de indecisos entre eles.

Como se pode ver pelos gráficos abaixo, Dilma tem uma concentração muito maior do que Serra entre os eleitores que avaliam muito bem o governo Lula. Fica clara a sua dependência do presidente e da boa avaliação de que desfruta neste momento.

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar

Ler post

segunda-feira 29/03/10 03:05

Dilma só passa Serra se tirar 1/3 dos seus eleitores pró-Lula

pizza Dilma

(texto publicado na edição impressa de 29/03/2010 de O Estado de S.Paulo) Do total do eleitorado, 76% avaliam que o governo Lula é bom ou ótimo, segundo o Datafolha. É o mesmo percentual de dezembro de 2002, que dava a dimensão da expectativa em relação ao futuro governo. Se Lula está entregando o que a maioria dos eleitores esperava, não se pode dizer o mesmo de sua candidata à sucessão, Dilma Rousseff (PT).

Ler post

domingo 28/03/10 03:46

Uma abordagem diferente das pesquisas eleitorais

clique na imagem para aumentar

Já há alguns anos, o site norte-americano Real Clear Politics (RLP) vem fazendo uma interessante cobertura política e eleitoral nos EUA. Seus editores compilam o que há de mais importante e criam sínteses analíticas para os leitores. Essa fórmula se mostrou especialmente eficiente quando aplicada às pesquisas de opinião pública, porque consegue resumir em um único número médio os resultados mais recentes. A comparação da média calculada pelo RLP com o resultado das eleições para presidente de ...

Ler post
quinta-feira 25/03/10 13:08

O inventor e o ganhador

Muitas vezes, mais do que um número ou uma estatística, é uma frase que define o estado de espírito do eleitorado, ou de parte dele. É comum em eleições que institutos de pesquisa organizem discussões com pequenos grupos de eleitores, de diferentes preferências partidárias, para ouvi-los sobre a disputa eleitoral. É o que se chama de pesquisa qualitativa, em oposição às quantitativas que aplicam um questionário padrão a milhares de eleitores. Não se pode extrapolar os resultados desses grupos para o ...

Ler post
quarta-feira 24/03/10 16:06

O eleitor é insondável, mas o eleitorado é previsível

A chance de você ser entrevistado numa pesquisa de intenção de voto para presidente no Brasil é de uma em 66 mil. Se morar em São Paulo, você corre dez vezes mais risco de morrer assassinado do que de ser abordado por um pesquisador. Logo, dizer que não acredita em pesquisa eleitoral apenas porque nunca foi entrevistado equivale a sair dizendo por aí que não acredita em homicídio porque continua vivo. A maior parte de quem está lendo esta nota jamais ...

Ler post
terça-feira 23/03/10 19:58

TSE dá mais um passo para identificar doações a candidatos e partidos

O Tribunal Superior Eleitoral deu mais um giro no trinco que fecha a porta das doações eleitorais disfarçadas. O TSE distribuiu senhas aos representantes dos partidos para que eles possam obter online os números dos recibos eleitorais. Esses números serão obrigatórios não apenas para os candidatos e para os comitês financeiros de campanha, mas também para os próprios partidos. Assim, a origem de todo o dinheiro legalmente doado a cada candidato poderá ser identificada. Em eleições passadas, os partidos usaram uma ...

Ler post