Pedido para adiar lei de abuso de autoridade obtém apoio necessário

Vera Magalhães

05 Dezembro 2016 | 17h11

O líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado (GO), conseguiu as assinaturas de 21 senadores em um requerimento de adiamento da discussão em plenário do projeto que modifica a lei de abuso de autoridade.

São necessárias as assinaturas de pelo menos um quarto (20) dos senadores para esse tipo de proposição, mas até amanhã Caiado espera obter pelo menos 40 apoiamentos a seu pedido.

Assim, Renan Calheiros (PMDB-AL) será obrigado a retirar a proposta de pauta. No domingo, após as manifestações, ele reiterou a intenção de votar a medida na terça, a despeito de pedido em contrário do presidente Michel Temer e da presidente do STF, ministra Cármen Lúcia.