1. Usuário
Assine o Estadão
assine


MST desafia Justiça e reocupa fazenda de Beira Mar

Roldão Arruda

02 janeiro 2013 | 18:14

Um grupo de 38 famílias ligadas ao Movimento dos Sem Terra reocupou nesta quarta-feira, 2, a Fazenda Caumé, no município de Tucumã, na região sul do Pará. Esta é a segunda vez que elas invadem a propriedade, de 1.200 hectares, que pertencia aos narcotraficantes Fernandinho Beira Mar e Leonardo Mendonça, atualmente presos. Na primeira vez foram despejadas pela Polícia Federal, por determinação da 5.ª Vara da Justiça Federal em Goiás.

A disputa pela área, sequestrada pela Justiça após a prisão dos narcotraficantes, se arrasta há um ano e meio. Os sem-terra invadiram a fazenda pela primeira vez em agosto de 2011. Um ano depois, em junho de 2012, foram despejadas. Agora, passados seis meses, elas retornaram.

De acordo com nota distribuída pela coordenação estadual do MST, as famílias reivindicam que a fazenda seja repassada para o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e destinada à reforma agrária. Ainda segunda nota, o instituto já teria reconhecida a área como terra publica, podendo ser transformada em assentamento.

O temor das famílias, segundo o MST, é que a terra seja destinada a leilão sem consultas ao Incra. A nota lembra que outra fazenda da região pertencente aos narcotraficantes já foi transformada em assentamento e hoje abriga 39 famílias, dedicadas à produção de cacau.

Acompanhe o blog pelo Twitter – @Roarruda