1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

Roldão Arruda é jornalista e repórter da editoria de política do Estadão. Dedica-se sobretudo à cobertura de temas relacionados a direitos humanos e questões de movimentos sociais. Já trabalhou nos jornais Movimento e Folha de S. Paulo e na revista Veja. É autor do livro 'Dias de Ira'.
sexta-feira 30/11/12 18:40

Nordeste é o maior foco de tensões agrárias do País

mst222

O Nordeste é a região que concentra o maior número de conflitos agrários em todo o País, de acordo com levantamento que acaba de ser divulgado pelo Banco de Dados da Luta pela Terra (Dataluta). Com uma série histórica que cobre o período de 1988 a 2011, o levantamento registra a ocorrência de 8.536 ocupações de terras nesses 23 anos, com a mobilização de 1,2 milhão de famílias. Desse total, 3.226 ocupações (38%) ocorreram no Nordeste. Quanto às famílias mobilizadas, 436,7 ...

Ler post
quarta-feira 28/11/12 23:42

Comissão quer tombamento de antigo centro de tortura

A Comissão da Verdade do Estado de São Paulo realiza audiência pública nesta quinta-feira, 29, para debater o tombamento do edifício que abrigou a sede do DOI-Codi de São Paulo no período do regime militar. A audiência está prevista para o Auditório Teotônio Vilela, na Assembleia Legislativa. DOI-Codi identificava a união de duas instituições do Exército que ficaram conhecidas por sua atuação na repressão política: o Destacamento de Operações Internas e o Centro de Operações de Defesa Interna. A unidade ...

Ler post
terça-feira 27/11/12 22:34

Bancada evangélica agora investe na “cura” dos gays

gays272

Na Câmara, a Comissão de Seguridade Social e Família passou a tarde de terça-feira, 27, debatendo um projeto de lei, apresentado pelo deputado tucano João Campos, de Goiás. Ele quer suspender a resolução do Conselho Federal de Psicologia que, desde 1999, impede os psicólogos de tentar curar a homossexualidade. Alega que a resolução extrapola as competências daquela instituição e fere o direito constitucional dos terapeutas e dos pacientes. Mas será que a verdadeira preocupação do deputado é a defesa da ...

Ler post
segunda-feira 26/11/12 21:42

MPF acusa 19 pela morte de cacique

nízio22

O Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul denunciou 19 pessoas por crimes relacionados à tentativa de expulsão de um grupo indígena do acampamento Guaiviry, ocorrida em 18 de novembro de 2011. A ação resultou na morte do cacique Nízio Gomes e em lesões corporais no índio Jhonaton Velasques Gomes.

Os índios estavam acampados numa área de mata nativa, no interior de uma propriedade rural, às margens da Rodovia MS 386, entre os municípios de Ponta Porã e Aral Moreira, na região sul do Estado. O crime repercutiu internacionalmente e chamou a atenção para a situação dos 44 mil índios guarani-kaiowá e guarani-ñandeva que vivem no Estado. Segundo o texto da denúncia do MPF, ele vivem em “ambiente onde imperam o preconceito, a discriminação, a violência e o constante desrespeito a direitos fundamentais”.

De acordo com nota divulgada nesta segunda-feira, 26, pela assessoria do MPF, após a ocupação da área de mata pela comunidade indígena, em 1º de novembro de 2011, um grupo começou a planejar uma ação para retirá-lo do lugar. A ação ocorreu na madrugada de 18 de novembro.

Ao chegar à trilha que dá acesso ao acampamento, o grupo teria abordado o cacique Nízio Gomes, de 55 anos. Ele teria sido alvejado e morto. Seu corpo nunca foi localizado. Segundo o MPF, porém, há provas e indícios suficientes de homicídio qualificado.

Acompanhe o blog pelo Twitter – @Roarruda

 

Ler post
segunda-feira 26/11/12 18:14

Lei da Anistia: uma guerra silenciosa na Justiça Federal

anistiaprotesto22

Em março deste ano, a Justiça Federal recusou um pedido do Ministério Público Federal (MPF) para processar o oficial da reserva Sebastião Curió Rodrigues de Moura, conhecido como Major Curió. Os procuradores queriam processá-lo criminalmente pelo desaparecimento de pessoas que participaram da Guerrilha do Araguaia na década de 1970, durante a ditadura militar. Ao justificar sua negativa, o juiz federal João Cesar Otoni de Matos, de Marabá, disse que o militar havia sido beneficiado pela Lei da Anistia. Os procuradores recorreram e, ...

Ler post
sexta-feira 23/11/12 19:59

Justiça Federal suspende ação contra o Major Curió

curió222

A Justiça Federal decidiu suspender a ação penal que tramita no Tribunal Regional Federal da 1.ª Região, subseção de Marabá, contra o coronel da reserva Sebastião Rodrigues de Moura, o Major Curió, acusado de sequestro de militante político durante o período do regime militar. Trata-se de uma decisão liminar, cujo mérito será julgado nos próximos dias. Em agosto, a juíza federal Nair Cristina Corado Pimenta de Castro havia acatado denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra o militar da reserva, que atuou ...

Ler post
quarta-feira 21/11/12 19:28

Operação Condor foi criada no Brasil, diz ativista

A Operação Condor, nome dado a conexão formada entre regimes militares da América Latina para perseguir e matar dissidentes políticos, nasceu no Brasil. Essa é uma das teses que o ativista de direitos humanos Jair Krischke deverá defender em seu depoimento à Comissão Nacional da Verdade, no próximo dia 26, em Brasília. Na audiência, o ativista deve entregar aos membros da comissão documentos inéditos do acervo do Movimento de Justiça e Direitos Humanos, que tem sede em Porto Alegre e funciona ...

Ler post
quarta-feira 07/11/12 21:09

Ato público pede comissão da verdade na USP

Cerca de 200 pessoas participaram hoje, 7, de um ato público para pedir a criação de uma comissão da verdade na Universidade de São Paulo (USP). Estava prevista para o evento a entrega à direção da instituição de um abaixo-assinado, com quase cinco mil assinaturas, endossando o pedido. A entrega não pôde ser realizada, porém, porque a reitoria não enviou representantes ao ato. Por telefone, os organizadores foram informados que serão recebidos no próximo dia 21 pelo secretário-geral da USP, ...

Ler post
terça-feira 06/11/12 21:32

Comissão da Verdade analisa papel das igrejas na ditadura

Brandindo a bandeira do combate ao comunismo, a Igreja Católica teve importante papel na preparação do golpe de 1964 e, mais tarde, na sustentação dos militares que sucederam o deposto presidente João Goulart. Anos depois, com o endurecimento do regime, setores progressistas da mesma igreja iriam atuar no sentido contrário, de crítica e combate à ditadura. Por causa disso, padres foram perseguidos, presos, torturados e mortos. Alguns bispos, como d. Paulo Evaristo Arns, d. Helder Câmara e d. Ivo Lorscheiter, ...

Ler post